Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Shoppings vendem acima do nível pré-pandemia pela primeira vez

Além disso, em novembro, as primeiras semanas de vendas foram boas também.

0

Após um ano e meio enfrentando crise decorrente da pandemia Covid-19, lojistas comemoram número de vendas em Shoppings acima do período pré-pandêmico, em 2019. Aliansce Sonae, BRMalls, Iguatemi e Multiplan vinham registrando números baixos de vendas desde o fechamento das lojas, situação que continuou durante a abertura gradativa.

É provável que você também goste:

Inflação na ceia de Natal: produtos ficam até 26% mais caros

Compre online e ganhe cashback pagando com PicPay nestas lojas

Com a vacinação em avanço e a redução nas restrições de isolamento social, esses números inverteram. Durante o mês de outubro, essas empresas viram um crescimento nas vendas em relação ao mesmo mês de 2019, em termos nominais, ou seja, sem considerar a inflação do período. 

O shopping Iguatemi teve alta de 15% e Multiplan registrou aumento de 10%. Aliansce e BRMalls confirmaram que houve aumento, mas sem divulgar números.

Rafael Sales, presidente da Aliansce Sonae, afirmou que as vendas nos shoppings em outubro já ficaram acima do nível pré-pandemia. Além disso, em novembro, as primeiras semanas de vendas foram boas também.

Aumento nas vendas nos shoppings já era esperado

O aumento já era aguardado, pois as vendas seguiam com crescimento gradativo nos últimos meses de modo proporcional à liberação dos shoppings. Simultaneamente, a inadimplência dos lojistas e os espaços vagos dos shoppings foram diminuindo pouco a pouco.

Todavia, a pergunta que paira neste momento é se a saúde do mercado irá resistir à inconsistência econômica, frente à inflação. A expectativa está voltada para a tradicional campanha de descontos Black Friday. 

Sales analisa que estimar o desempenho das vendas para 2022 é um “exercício mais complexo” devido às incertezas. “Não sabemos como estará a economia brasileira no ano que vem”, afirmou. Porém, de modo geral, ele se diz otimista porque o pior da pandemia ficou para trás e a sua rede de shoppings tem boa ocupação, além de novos canais para vendas online.

No entanto, analistas presumem que shoppings voltados ao público de alta renda continuarão com crescimento. Conforme explica o analista do Citi André Mazini, “os shoppings de baixa renda devem se recuperar mais lentamente do que aqueles de alta renda, já que o crescimento da inflação está concentrada em alimentos e mercadorias, mais representativos na cesta de consumo das pessoas mais pobres”.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de créditoempréstimosfintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Matyas Rehak / Shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -