Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Valor de auxílios do INSS será reajustado a partir do próximo pagamento; saiba mais

Diversos auxílios pagos pelo INSS aos seus segurados sofrerão reajuste programado já para o próximo pagamento. Entenda!

Os valores dos auxílios concedidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) sofrerão reajuste a partir do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Em 2023, por exemplo o acúmulo desse índice teve alta de 3,71%.

Sendo assim, haverá a correção dos valores de aposentadorias, pensões e auxílios que ultrapassam o salário mínimo. Além disso, o reajuste também inclui o teto do INSS, ou seja, o a quantia máxima paga pelo instituto. Continue a leitura!

Auxílios do INSS sofrerão reajuste a partir do INPC

Fachada da Previdência Social do INSS
Imagem: SERGIO V S RANGEL / Shutterstock.com

De acordo com a Portaria Interministerial MPS/MF 2, o teto do INSS aumentará de R$ 7.507,49 para R$ 7.786,02 no pagamento de fevereiro. Ademais, o salário-família para quem tem filho até 14 anos será de R$ 62,04 para quem ganha até R$ 1.819,26 por mês.

Por sua vez, o auxílio-reclusão do INSS será de um salário mínimo, ou seja, R$ 1.412. O valor destina-se à família do segurado recluso que possuía renda mensal igual ou inferior a R$ 1.819,26 no mês de sua prisão. Ainda, outra categoria que sofrerá reajuste é a pensão especial concedida a pessoas acometidas pela hanseníase e que foram submetidas a isolamento e internação compulsórios.

O valor pago a essas pessoas, portanto, será de R$ 2.012,32. Além disso, o valor da diária paga ao segurado ou ao dependente que precisa se deslocar fora de seu domicílio para realizar uma perícia médica ou um processo de reabilitação profissional pelo INSS será de R$ 130,10.

Reajuste também inclui benefícios atrelados ao salário mínimo

A portaria também formalizou o reajuste de auxílios do INSS vinculados ao salário mínimo, que teve aumento de 6,27% na virada do ano. Destaca-se o BPC/Loas, Benefício de Prestação Continuada concedido a idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência de baixa renda, que passará a ser de R$ 1.412.

Ainda, aposentadorias de aeronautas, vítimas de hemodiálise de Caruaru/PE que foram expostas à talidomida, pessoas que recebem renda mensal vitalícia, e seringueiros e seus dependentes também terão seus benefícios reajustados para o novo valor do salário mínimo, de R$ 1.412.

Veja também:

Argentina terá novas cédulas de dinheiro ainda este ano

Por fim, o valor máximo das indenizações pagas aos segurados que vencem ações contra o INSS nos Juizados Especiais Federais sofrerá um aumento, saindo de R$ 79.200 para R$ 84.720, o que equivale a 60 salários mínimos.

Imagem: SERGIO V S RANGEL / Shutterstock.com