valor de imóvel

Caixa aumenta valor de imóvel para financiamento pelo ‘Minha casa, Minha vida’. A Caixa Econômica Federal aumentou os valores de imóveis que podem ser financiados pelo programa “Minha casa, minha vida”, com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Caixa aumenta valor de imóvel para financiamento pelo ‘Minha casa, minha vida’

As famílias de baixa renda de cidades de até 50 mil habitantes terão mais acesso aos financiamento de imóveis do Minha Casa Minha Vida. A instituição aumentou o valor de imóveis financiados para as faixas 2 e 3 do programa habitacional. Ao mesmo tempo, o banco elevou o valor do subsídio para a faixa 2 em cidades de até 20 mil habitantes.

É provável que você goste:

Na semana do Dia do Consumidor, bancos fazem mutirões para renegociar dívidas.

Nubank faz aniversário e envia cartões sem consulta ao SPC e Serasa?

Flanelinhas aderem a máquina de cartão e ganham até 400 reais por dia.

Os moradores dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal podem agora financiar um imóvel de até R$ 145 mil pelo programa. Já em estados de Minas Gerais, Espírito Santo e em toda a Região Sul, o valor máximo passou a ser de R$ 140 mil. Entretanto, já nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, o limite é de R$ 135 mil, enquanto que nas regiões Norte e Nordeste, o valor máximo para financiamento subiu para R$ 130 mil.

Também houve um aumento do valor do subsídio para financiamentos da faixa 2 em cidades de até 20 mil habitantes. O subsídio passou de R$ 10.545 para R$ 11,6 mil para os mutuários com renda familiar bruta de até R$ 1,8 mil.

Por fim, já em relação aos limite para a faixa 1,5 do programa (para famílias com renda mensal de até R$ 2.600) permanecem inalterados. Entretanto, nessa faixa passa a ser de R$ 47.500 apenas para os mutuários com renda bruta de até R$ 1.200. Ademais. rendas superiores deverão contar com redução progressiva do subsídio.

Faixa 2

Valor dos imóveis para cidades até 50 mil habitantes

  • Distrito Federal, no Rio de Janeiro e em São Paulo: passou de R$ 110 mil para R$ 145 mil.
  • Região Sul do país, no Espírito Santo e em Minas Gerais: passou de R$ 105 mil para R$ 140 mil.
  • Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul: Passou de R$ 105 mil para R$ 135 mil.
  • Regiões Norte e Nordeste: valor de imóvel passou de R$ 100 mil para R$ 130 mil.

Subsídios

Cidades até 20 mil habitantes: de R$ 10.545 para R$ 11,6 mil para famílias com renda de até R$ 1,8 mil.

Cidades de 20 mil a 50 mil habitantes: Permanece em R$ 29 mil.

Enfim, gostou da notícia?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim, acompanhe artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Fonte: Extra.

Sobre o autor Ver todos os posts Site

Luiz Felipe Kessler

Graduado em Administração de Empresas pela UFRGS.

Entusiasta de fintechs e tudo o que a tecnologia proporciona de facilidades em nossas vidas.

Fundador dos sites Seu Crédito Digital, Conexão Estudante e do Optclean Tecnologia.

Comentários no Facebook