O MPDFT (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios) começou a investigar o Banco Pan em virtude de um suposto vazamento de dados pessoais de seus clientes. O vazamento inclui fotos de RG, CPF e CNH, além de comprovante de renda e de residência. De acordo com o site The Hack, os dados continham cerca de 1,2 milhão de arquivos expostos na internet, totalizando quase 250 GB de informações sigilosas. Isso pode ser “o maior incidente de segurança envolvendo dados financeiros no Brasil”. O banco afirma que não gerenciava o servidor.

É provável que você também goste:

Depois do Banco Inter, agora é a vez do Nubank deixar os clientes aflitos com instabilidade na NuConta.

PagBank é opção sem consulta ao SPC e Serasa e você ganha dinheiro indicando

MP investiga suposto vazamento de dados de clientes do Banco Pan, incluindo RG, CPF e CNH

No mês de julho deste ano, o site The Hack revelou em uma matéria que 245 GB em documentos estavam armazenados na nuvem em um bucket do Amazon S3 (Simple Storage Service). Os dados envolviam especialmente informações de clientes do Banco Pan, que era conhecido anteriormente como PanAmericano.

Portanto, de acordo com o MPDFT, havia 1.235.151 arquivos no servidor exposto. O órgão recebeu parte deles, incluindo “digitalizações de documentos pessoais como carteiras de identidade, carteiras de habilitação, comprovantes de residência, CPFs, cartões de crédito, contratos de financiamento, solicitações de saque e extratos bancários, dentre outros”.

Segundo o próprio Ministério Público, este pode ser “o maior incidente de segurança envolvendo dados financeiros no Brasil”. Dessa forma, foi aberto um inquérito civil público para investigar o que ocorreu. Contudo, ele ficará a cargo da Espec (Unidade Especial de Proteção de Dados Pessoais e Inteligência Artificial). O Banco Central e a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) também foram informados.

Banco Pan nega vazamento de dados

Através de nota enviada ao site Convergência Digital, o Banco Pan diz que o ambiente em nuvem questionado na investigação do MPDFT “não é de sua propriedade”; e que, “após análise criteriosa em seus sistemas de segurança, não foi constatada qualquer invasão”.

O Banco Pan oferece crédito consignado através de 627 correspondentes bancários, além de crédito de veículos em 8,3 mil concessionárias e lojas multimarcas. Considerando que estes parceiros obtêm dados cadastrais de potenciais clientes “antes da efetiva formalização de uma operação com o Banco, que adota as medidas cabíveis caso identificado qualquer tipo de uso indevido dessas informações”, é o que afirma a nota.

Segundo o The Hack, o servidor exposto na internet provavelmente pertence a um correspondente bancário “que trabalha exclusivamente com serviços direcionados ao público aposentado, pensionista, militar ou servidor público”.

Enfim, gostou da matéria sobre o Empréstimo Urgente Bradesco?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Via Tecnoblog