Vivo reconhece vazamento de dados: milhões de clientes estariam expostos

Na tarde desta terça-feira (05), a operadora Vivo admitiu que dados de clientes vazaram na internet. Isso aconteceu em virtude de uma brecha de segurança na plataforma Meu Vivo, que é utilizada pelos clientes para gerenciar as suas assinaturas. Informações como o nome completo, endereço, RG, CPF, endereço de e-mail, data de nascimento e até mesmo o nome da mãe do cliente foram expostos.

É provável que você também goste:

Santander compra fintech Ebury: o que isso significa para fintechs como Nubank

Vivo reconhece vazamento de dados: milhões de clientes estariam expostos

O problema foi reportado pelo portal Olhar Digital com exclusividade, que tomou conhecimento de um método simples para a extração de dados dos usuários.

De acordo com o site Olhar Digital, a pane no sistema de segurança da Vivo deixaria expostos os dados de cerca de 24 milhões de consumidores. Através de uma nota oficial, a empresa diz que o “número de clientes possivelmente impactados por esta ação ilícita é consideravelmente menor do que o divulgado por alguns órgãos da imprensa especializada”. Todavia, se nega a informar o número exato de vítimas potenciais.

Há cerca de duas semanas, a brecha foi descoberta por pesquisadores de segurança digital. Entretanto, a Vivo afirma que somente tomou conhecimento na noite de segunda-feira (04), e o assunto começou a ganhar repercussão.

O aplicativo Meu Vivo ficou indisponível ao longo de grande parte do dia, muito provavelmente em virtude dos trabalhos para a correção da falha. Tampouco a empresa disponibilizou alguma ferramenta para que os clientes chequem se os seus dados foram expostos na internet sem o seu consentimento.

Confira a nota oficial da Vivo, sobre a vulnerabilidade:

“A Vivo informa que, na noite de ontem, em pouco menos de três horas, a empresa identificou e neutralizou uma vulnerabilidade no acesso ao portal de serviços Meu Vivo, com o objetivo de garantir privacidade e a segurança das informações de seus clientes. A empresa informa ainda que o número de clientes possivelmente impactados por esta ação ilícita é consideravelmente menor do que o divulgado por alguns órgãos da imprensa especializada.

A Vivo lamenta o ocorrido e ressalta que revisa constantemente suas políticas e procedimentos de segurança, na busca permanente pelos mais rígidos controles nos acessos aos dados dos seus clientes e no combate a práticas que possam ameaçar a sua privacidade. A empresa reitera que respeita a privacidade e a transparência na relação com os seus clientes.”

Confira a matéria completa no site Olhar Digital.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Eduardo Mendeshttps://seucreditodigital.com.br/author/mendes/
Sou um entusiasta da tecnologia, que também aprecia inovação, empreendedorismo, além de Fintechs e as suas facilidades. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Co-Fundador do site Seu Crédito Digital.
- Publicidade -

Mais Populares

Cartão GOL Smiles: ZERO anuidade no primeiro ano pelo BB e Bradesco e maior multiplicador de milhas do mercado

A Smiles e a Gol recentemente anunciaram a chegada do novo cartão de crédito oficial das duas empresas. Essa novidade substituirá o produto anterior...

Saque do abono salarial do PIS/Pasep de até R$ 1.045 é liberado hoje (16) para mais beneficiários

Foi liberado hoje (16) o saque do abono salarial do PIS/Pasep para mais um grupo de beneficiários. Dessa vez, podem sacar o valor de...

Auxílio emergencial sumiu do Caixa Tem? O que significa TR VLT CX?

Um grande número de usuários estão preocupados com um estranho “sumiço” do dinheiro da Poupança Social Digital da Caixa. Então, ao consultar o extrato...

Trabalhador intermitente receberá parcela extra do auxílio de R$ 600. Saiba quem tem direito

O presidente Jair Bolsonaro estendeu o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para empregados com contrato intermitente. Esses trabalhadores receberão uma parcela adicional...
- Publicidade -