Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Você pode ter dinheiro para receber por colocar o CPF na nota e nem sabia; confira

Saiba tudo sobre o programa CPF na nota: como se cadastrar, consultar saldo e sacar o dinheiro das suas compras

Cadastrar o CPF na nota fiscal ao realizar uma compra é uma forma eficaz que o governo encontrou de combater a sonegação de impostos e aumentar a transparência nas operações comerciais. Pois, isso obriga o estabelecimento a registrar a venda, garantindo o pagamento correto dos impostos.

Dessa forma, ao incluir o CPF na nota, o consumidor não apenas ajuda o governo a garantir a arrecadação de impostos, mas também ganha pessoalmente. Muitos estados brasileiros retribuem essa colaboração por meio de programas que permitem acumular créditos, obter descontos em impostos ou mesmo participar de sorteios. Veja mais detalhes!

Como posso me cadastrar e aproveitar os benefícios de colocar o CPF na nota

Portanto, para fazer parte desses programas, o primeiro passo é realizar um cadastro no site ou aplicativo específico do programa de seu estado. Assim, após o cadastro, basta solicitar que seu CPF seja incluído nas notas fiscais de suas compras. Então, com o tempo, você poderá acumular créditos que são verificáveis através do site ou app do programa.

Veja também:

IR 2024: termina dia 10 o prazo para optar por débito automático no pagamento de valor devido

Contudo, se você está interessado em verificar se possui créditos a receber, basta acessar o portal ou app do programa estadual com suas credenciais e consultar seu saldo. Dessa forma, caso tenha valores a resgatar, as opções para receber incluem transferências via Pix ou depósito em conta bancária.

Brasileiro segurando dinheiro na mão direita e comemorando
Imagem: Krakenimages.com/Shutterstock.com

Exemplos práticos de uso do CPF na nota

Por fim, confira alguns dos benefícios que você pode ter acesso ao colocar CPF na nota:

  • Descontos em impostos: dependendo do estado, o consumidor pode usar os créditos acumulados para obter descontos no IPVA ou IPTU;
  • Sorteios: estados como São Paulo realizam sorteios mensais que podem premiar consumidores com até R$ 1 milhão;
  • Reembolsos financeiros: é possível transferir os créditos acumulados para sua conta bancária ou poupança, convertendo-os em dinheiro real.

Imagem: Krakenimages.com/Shutterstock.com