Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Nubank e PicPay pediram adesão ao PIX, sistema de pagamentos instantâneos brasileiro

0

Bancos tradicionalmente grandes, como Caixa Econômica Federal, Bradesco e Itaú, e fintechs populares, como Nubank e PicPay, estão entre as 86 instituições a solicitarem adesão direta ao PIX, sistema de pagamentos instantâneos brasileiro. Além disso, outras 23 empresas fizeram a solicitação na modalidade indireta.

A seguir, confira como funciona esse programa e por que startups como Nubank e PicPay fizeram a solicitação de adesão ao PIX. Além disso, confira a lista com as 109 instituições que também pediram a adesão ao PIX na última terça-feira (26). Os pedidos para adesão se estendem até 1º de junho.

É provável que você também goste:

SPC e Serasa podem negativar o CPF durante a pandemia de Covid-19?

Samsung Money é o novo cartão físico da Samsung integrado ao Samsung Pay

Nubank atualiza Política de Privacidade para prevenir e coibir fraudes

O que significa o pedido de adesão ao PIX?

Como já explicamos, o PIX é um sistema brasileiro de pagamentos instantâneos que permite transações entre pessoas, empresas e governos 24 horas por dia, 7 dias por semana. Isso, inclusive, durante feriados. Assim, essas operações podem ser processadas em questão de segundos apenas a partir da leitura de um QR Code ou da troca de dados como e-mail, número de celular e CPF/CNPJ.

Dessa forma, o PIX chega como uma forma de revolucionar o sistema de pagamentos do Brasil, que já vem passando por muitas mudanças. A ideia é que, com o novo sistema, o Banco Central possa simplificar significativamente as transações financeiras no país.

Quando o sistema será homologado?

Até o momento, a adesão ao PIX está em fase homologatória. Assim, todas as instituições entram a partir do mês de junho em uma nova fase de implementação, conhecida como homologação. A tendência é que essa fase dure até 16 de outubro, tendo como objetivo garantir o funcionamento completo do serviço.

Segundo o próprio PIX, essa é a oportunidade para que as empresas simulem suas operações, testem sua capacidade de processamento de dados e promovam ajustes finais para que o sistema esteja disponível para a população no início de novembro.

Portanto, isso significa que as empresas que estão atualmente na lista ainda não possuem garantia de adesão ao PIX. Para isso, é preciso concluir as etapas de cadastro e homologação até a data prevista pelo Banco Central, no caso, dia 16 de novembro. Apesar da crise causada pela pandemia do coronavírus, até o momento, a data não foi alterada.

Cronograma para adesão ao PIX

Por fim, confira o cronograma de implementação do sistema PIX, que inicia a partir de 1º de junho, e é fundamental para garantir a empresas como Nubank e PicPay a adesão ao sistema.

  • 1º de junho: data limite para instituições solicitarem adesão ao PIX e participarem desde o lançamento;
  • 1º de junho a 16 de outubro: etapa de homologação e conclusão da etapa cadastral;
  • Junho: divulgação dos regulamentos das plataformas operacionais (SPI e DICT);
  • Julho: divulgação do regulamento do PIX e de seus manuais técnicos;
  • Novembro: lançamento do PIX para o público em geral.

Dessa forma, a implementação do PIX faz parte dos planos do Banco Central para criar um ambiente mais competitivo e inovador no Brasil, justificando, assim, a adesão ao PIX por empresas pioneiras em inovação no seu segmento, como Nubank e PicPay. Quem se adaptar melhor, colherá os melhores resultados.

Enfim, gostou da matérial?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destacada: Rido, via Shutterstock.

Comentários
Carregando...