Muitas vezes os jovens de classe baixa têm dificuldade de conseguir crédito no mercado porque ainda estão fora do sistema financeiro. Ou seja, há falta de dados sobre o seu histórico financeiro e isso torna mais difícil ainda de conseguir crédito. A fintech Jeitto, no entanto, arranjou uma maneira de oferecer acesso ao crédito para esses usuários e disponibiliza em apenas dois minutos, pegando apenas o CPF e o número de telefone do usuário. A empresa já concedeu R$ 7,5 milhões em empréstimos em um total de 200 mil transações até o momento.

É provável que você também goste:

O Nubank aprova cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa com limite pré-aprovado tão fácil pelo WhatsApp?

Google vai lançar conta digital em 2020 que pode ameaçar grandes bancos e fintechs como o Nubank.

Dívidas bancárias lideram contas em atraso de negativados, aponta indicador CNDL/SPC Brasil.

Além disso, a empresa já aprovou crédito para 70 mil pessoas, sendo que a base de usuários aumenta 30% ao mês. A meta da fintech, no entanto, é alcançar a marca de 2 milhões até 2022. Crescimento será puxado pela sua integração com meio de pagamento dentro de sites e apps de comércio eletrônico e carteiras digitais nos próximos meses.

“Em 2013, quando começamos a pesquisar, vimos que faltavam soluções eficientes de score de crédito no Brasil para a classe C. Olhando o mercado africano, encontramos iniciativas em que o celular serve de ferramenta para entender o comportamento das pessoas. Então seguimos essa linha de analisar dados alternativos de uso do celular como componente do score de crédito”, relata Carlos Barros, um dos fundadores da Jeitto, em entrevista para o site Mobile Time.

App Jeitto libera crédito em apenas dois minutos

A Jeitto, desde então, já fez uma série de testes e aprimoramentos em seu algoritmo de score de crédito e na interface do app. Ela conseguiu, então, simplificar ao máximo até chegar na versão atual em que basta informar o CPF e número telefônico para ter acesso ao crédito em dois minutos.

O algoritmo da startup financeira cruza os dados com vários outros extraídos do telefone e de fontes externas para decidir se aprova a pessoa. Para quem não é aprovado, a Jeitto oferece uma carteira digital que serve para conhecer melhor o consumidor e liberar crédito mais à frente, assim como acontece com o Nubank, por exemplo.

Depois que o usuário fizer o cadastro, a Jeitto libera entre R$ 25 e R$ 150 de limite de crédito. O dinheiro opde ser utilizado para o pagamento de contas ou outros serviços, como recarga de celular, sempre dentro do app da Jeitto.

Taxa

Cada transação realizada no app, a Jeitto cobra uma taxa, que varia de R$ 2,99 a R$ 10, dependendo do valor e do tipo do serviço que está sendo pago. A empresa emite uma fatura mensal para o usuário pagar de volta o empréstimo, mais as taxas na forma de boleto bancário.

Assim, na medida que o tempo vai passando, a fintech vai conhecendo melhor cada cliente e aumenta o seu limite de crédito mensal, até chegar a R$ 500, que é o valor máximo disponibilizado por pessoa.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.