Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Confira 4 apps de crédito para quem ainda não tem cartão

0

As fintechs oferecem serviços de crédito de forma a ajudar clientes negativados ou sem limite de crédito no mercado. De forma a democratizar o acesso às contas a prazo, algumas instituições possibilitam que usuários parcelem suas compras sem o uso de cartões. Confira abaixo, 4 apps de crédito para quem não tem cartão. 

É provável que você goste também

El Salvador quer ser o primeiro país a legalizar o bitcoin como moeda

“Revisão da vida toda” começa a ser julgada no STF

Confira as dicas do aplicativo Jeitto sobre crédito saudável

Confira 4 apps de crédito para quem ainda não tem cartão

Compondo a lista de 4 apps de crédito para quem ainda não tem cartão, estão as instituições VirtusPay, Jeitto, Desbankei e Mercado Crédito. 

1. Jeitto

O Jeitto libera crédito para que os usuários cadastrados possam pagar boletos, contas, bem como recargas de bilhete único e celular. Tendo o dinheiro na conta, o cliente pode fazer transferências e assinaturas online. Ele funciona como um cartão de crédito sem taxas e anuidades. Entretanto, é importante ressaltar que o app da Jeitto está disponível apenas para Android. Ou ainda, é possível acessar o site da plataforma.  

Para ter acesso ao Jeitto, basta fazer um cadastro com o CPF e número de celular. Logo em seguida, é preciso esperar a análise de crédito da empresa. De acordo com a fintech, o valor de crédito pode aumentar, à medida em que o usuário usa o serviço e paga a fatura na data correta. Embora não cobre uma anuidade, a empresa cobra uma tarifa para pagamentos de boletos.

2. Mercado Crédito

O Mercado Crédito é uma possibilidade de crédito disponibilizada pela empresa de vendas online Mercado Livre. A partir dela, os clientes podem realizar compras parceladas, no site ou app (disponível para Android | iOS) sem precisar usar o cartão de crédito.

Para usar o serviço, o usuário deve ser cadastrado na plataforma do Mercado Crédito (Android | iOS), e na hora de pagar a compra, deve selecionar essa opção de pagamento. Esse serviço é válido para pedidos acima de R$ 50. Além disso, conta com parcelamento em até 12 vezes, através de boletos mensais. Por fim, é possível calcular os juros adicionados antes de concluir a compra.

3. VirtusPay

O app VirtusPay (siteAndroid) também é um dos apps de crédito sem cartão. Para usar o serviço, o usuário precisa criar uma conta na plataforma. Em seguida, deve informar dados pessoais, tais como nome, endereço, renda mensal e CPF. Entretanto, a empresa não fornece parcelamento para pessoas negativadas.

Para solicitar o crédito, o usuário deve primeiro entrar no site das lojas parceiras, gerar um boleto à vista com a quantidade de parcelas que deseja pagar. Em seguida, deve anexar esse boleto no app, junto com o seu documento, e pedido de compra. Logo após, a empresa analisa o pedido e responde em até 24 horas. O serviço possibilita parcelamento em até 15 vezes. Por fim, o valor mínimo da compra precisa ser de R$ 150. 

4. Desbankei

Por fim, a plataforma Desbankei (Android | web), busca transformar um cartão de débito, em cartão de crédito. O Desbankei não é uma fintech, mas sim, um correspondente bancário. Assim, a plataforma possui conexão com instituições bancárias parceiras. Ao ter o crédito aprovado, o usuário pode usar o seu cartão de débito como crédito.

Para isso, basta acessar o app, e escolher o número de parcelas da compra. Para criar um usuário na plataforma, o solicitante deve pedir um convite Desbankei no site ou app, e informar nome, telefone, e-mail e CPF. Em seguida, basta aguardar na lista de espera. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Suradech Prapairat/shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -