Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Banco Central faz alerta sobre esquema de pirâmide dos ”grupos de Pix”

Banco Central faz alerta para golpe que está ganhando as redes sociais

0

Vem ganhando força um novo esquema de pirâmide, que viralizou bastante nas redes sociais nas últimas semanas. Desta vez, o meio utilizado é o Pix; ferramenta eletrônica de pagamento que vem fazendo um sucesso absurdo. Porém, mesmo sendo lançado pelo Banco Central em outubro do ano passado, já é alvo de golpistas. Saiba mais.

É provável que você goste também:

Inter Cash Pessoal: Banco Inter agora oferece empréstimos de curto prazo no app

CAIXA lança crédito imobiliário que segue os rendimentos da poupança

Nubank comemora 40 milhões de clientes no Brasil

Este esquema funciona com a criação de um grupo, normalmente criado pelo aplicativo do WhatsApp, através do qual o criador vai recrutando novas pessoas para entrarem no grupo. Melhor dizendo, estes novos participantes têm que transferir via Pix uma quantia que varia de R$ 1 a R$ 5, para o dono do grupo. Após essa ação, esta pessoa é promovida a administrador do grupo, repetindo dessa forma, o processo com seus amigos e conhecidos.

Depois disso, a pessoa é promovida a “administrador“, podendo repetir o processo com seus amigos e conhecidos. Contudo, este tema quebrou a bolha da rede social e está ganhando dimensões mundiais. Foi registrado um aumento significativo nas buscas do Google no dia 06 de junho, que ganhou um grande pico na madrugado do dia 06.

De acordo com o Google, Maranhão foi o estado brasileiro que mais buscou sobre este termo neste período. Estão, entre os assuntos pesquisados, “crime” e “esquema de pirâmide”. Segundo o criador do Pix, o Banco Central, afirma que como qualquer outro meio de transferência está suscetível a golpes.

Desconfie sempre que uma oferta parecer boa demais para ser verdade, como ganhar muito dinheiro chamando pessoas para transferirem dinheiro sem motivo algum e ganhar uma parte desses valores. Nesse caso, não entre nessa e denuncie o esquema para a autoridade policial, que tem a competência legal para coibir esse tipo de crime”, pontuou a autoridade monetária.

“Infelizmente, o Pix ou qualquer outro meio para a transferência de recursos podem ser usados por pessoas mal-intencionadas para aplicar golpes”, conclui o BC.

Como o ESQUEMA funciona

Estes grupos de pix, são na maioria das vezes criados apenas por uma pessoa, que começa a divulgar para seus amigos e também nas redes sociais.

– Primeiro passo: um grupo é criado no WhatsApp ou em outra plataforma, e é compartilhado por seu criador para outras pessoas;
– Segundo passo: o dinheiro começa a girar, pois cada novo participante deverá pagar de R$ 1 a R$ 5 para quem o convidou. Depois disso, poderá virar administrador;
– Última etapa: é o fim do grupo, quando a capacidade de membros do mesmo, chega ao seu limite; com isso, cria-se um novo grupo, para dar sequência ao esquema.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook,TwitterTwitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...