Em uma ação inédita, o Banco Santander aumenta o limite do cartão de crédito de seus clientes como medida para minimizar os impactos do novo coronavírus. Todos os clientes, sejam eles correntistas do Banco ou não, e que estejam com as faturas de seus cartões em dia, terão os limites ampliados em 10% nos próximos dias. Saiba como verificar.

É provável que você também goste:

Brasileiros começam a receber auxílio emergencial de até R$ 1200 a partir de terça-feira.

Clientes cobram do Nubank redução na taxa de juros e parcelamentos durante crise do coronavírus

Auxílio emergencial: clientes da Caixa começam a receber amanhã os R$ 600

Santander aumenta o limite de todos os cartões de crédito

De acordo com a instituição, para saber se a alteração já foi feita para o seu cartão de crédito, é muito simples, Basta utilizar o aplicativo de gestão de cartões Santander Way, pelo celular ou tablet.

“Neste cenário de incertezas e preocupações, é fundamental zelar pela segurança de todos e dar mais tranquilidade ao cliente na gestão de suas finanças”, afirma Sérgio Rial, presidente do Santander Brasil.

“O aumento do limite do cartão de crédito, por exemplo, é uma medida que permite jogar para a frente o pagamento de algumas despesas, o que pode fazer a diferença para quem já teve o orçamento afetado pelas mudanças na conjuntura econômica.”

Paralelamente, o banco também está prorrogando por até 60 dias o vencimento de parcelas de crédito. Essa medida foi anunciada ontem com base em uma resolução do Conselho Monetário Nacional (confira aqui). Todavia, neste momento, isso abrangerá algumas linhas de crédito pessoal (CP), preventivo, direto ao consumidor (CDC) e imobiliário.

Ademais como medida interna, o Banco fará o adiantamento de 100% do 13º salário a todos os seus colaboradores.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Fonte: Extra
Imagem: Dedy Pramu via shutterstock