Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Um em cada quatro brasileiros recorreu ao cheque especial em março

0

Quem optou pelo cheque especial em março precisou tirar, em média, R$ 110,57 do bolso só pra pagar os juros. É o que revela uma pesquisa do Guiabolso com usuários do aplicativo. Desde o começo do ano, esse valor já subiu quase R$ 9 e entrar no cheque especial foi uma realidade de um em cada quatro usuários.

É provável que você também goste:

Paulo Guedes promete medidas para reduzir preço do gás pela metade.

Serasa: Brasil bate recorde em março, com 63 milhões de inadimplentes.

Um em cada quatro brasileiros recorreu ao cheque especial em março

Pesquisa do aplicativo Guiabolso revela: os juros cobrados pelo uso do limite do cheque especial foi de R$ 110.

Essa proporção era parecida no último trimestre do ano passado. Entretanto, ela tinha se aproximado de 20% em janeiro e fevereiro. Todavia, a última vez que a média desembolsada pra pagar os juros do cheque especial ficou em menos de 3 dígitos foi em novembro do ano passado: R$ 99,48.

Juros do cheque especial

Ademais, o limite da conta corrente não é o único pesadelo dos endividados. Em março, quase 10% das pessoas usaram o rotativo do cartão de crédito e pagaram, em média, R$ 82,46 de juros. O valor desembolsado também está subindo nos últimos meses. Enfim, desde janeiro são R$ 11,16 a mais na conta.

Rotativo do cartão de crédito

“As taxas de juros cobradas no cheque especial e cartão de crédito prejudicam o bolso de qualquer um. O recomendado é trocar esta dívida por outras mais baratas o mais rápido possível”, diz o diretor de produto e tecnologia do Guiabolso, Julio Duram.

Quem somos

Somos um personal trainer das finanças que torna mais fácil a maneira como as pessoas lidam com dinheiro. Organizamos todas as contas em dois minutos, tudo automático, sem a pessoa ter de anotar os gastos. Conforme vamos te conhecendo também damos algumas sugestões pra você conseguir chegar onde quer. Ou seja, gastar, guardar ou ganhar mais dinheiro. Tudo isso usando nossa inteligência artificial.

Fomos fundados por Benjamin Gleason e Thiago Alvarez, dois amigos que trabalharam juntos numa consultoria e acumularam experiências nas áreas digital e financeira. A ideia surgiu unindo a vontade de criar algo com impacto social. Além do conhecimento de que há uma distorção grande no mercado e de que nem sempre as pessoas têm acesso a bons produtos financeiros.

Nosso propósito é ajudar as pessoas a melhorarem a vida, além de transformar o sistema financeiro. Hoje já temos 5,6 milhões de histórias. O aplicativo surgiu em 2014 e de lá pra cá já recebemos R$ 215 milhões em cinco rodadas de investimentos.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Acompanhe nossas notícias e artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Comentários
Carregando...