Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Caixa lança “pacotão” de crédito imobiliário

0

Na última quinta-feira (28), a Caixa Econômica Federal anunciou um pacote de estímulos ao mercado imobiliário, setor que tem ajudado a alavancar o Produto Interno Bruto (PIB), além de fazer parte da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Foram liberados pela Caixa, no primeiro trimestre de 2022, R$ 21,4 bilhões em financiamentos para a compra e a construção de imóveis, levando em conta somente as operações que fazem uso da caderneta de poupança. Em relação ao mesmo período do ano passado, a alta do montante foi 32%.

É provável que você também goste:

Habite Seguro: conheça o programa que oferece condições especiais de crédito imobiliário

Veja como transferir seu dinheiro do Caixa Tem para o PicPay

Plano Empresário

Anunciado por Pedro Guimarães, presidente da Caixa, o novo Plano Empresário, linha de crédito destinada à construção pelas empresas, que passa a valer a partir do dia 18 de maio, irá reduzir pela metade o número de documentos requeridos para a liberação de recursos, com o intuito de dar mais rapidez à concessão de empréstimos.

A taxa promocional, de 3% ao ano mais a taxa referencial (TR), de contratação pelas construtoras, terá a validade prorrogada até 30 de junho. Após esse período, voltará a 3,32% mais TR.

Também serão disponibilizadas às construtoras quatro opções de indexadores nos contratos de financiamento, parecido com o que já é oferecido às pessoas físicas:

  • TR;
  • Poupança;
  • IPCA; e 
  • CDI.

O financiamento para obras em que um ente público doa o terreno, em empreendimentos para famílias carentes, também será facilitado.

Financiamento para pessoas físicas

Para pessoas físicas que efetuarem novas contratações, a Caixa irá dar até seis meses de carência no financiamento para imóveis novos e usados, em qualquer linha com recursos da poupança. Contudo, o programa Casa Verde e Amarela ficou fora da carência.

“Com taxas maiores, nós estamos comprimindo os spreads, dando carência de seis meses, como nós fizemos há dois anos atrás, ou seja, estamos ajudando a sociedade, ajudando as empresas, ajudando os clientes”, afirmou Guimarães, que ainda destacou que a Caixa chegou a pausar 3 milhões de contratos durante a pandemia.

Mesmo com a alta da taxa Selic, em março, a Caixa diminuiu os juros cobrados da modalidade indexada à poupança, que passaram de 2,95% para 2,80%.

Outra novidade anunciada pelo presidente da Caixa, é que o governo federal estuda uma alternativa para voltar a contemplar as famílias mais carentes com um programa habitacional, para aqueles que têm renda menor que R$ 2 mil.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal no YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, InstagramTwitch. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Alison Nunes Calazans / Shutterstock.com

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar

Fechar