Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Como declarar de forma correta o plano de saúde no imposto de renda?

Declaração demanda maior atenção na hora de preencher os dados

0

O plano de saúde pode-se descontar do Imposto de Renda (IR). Dessa forma, as suas despesas médicas ou com seus dependentes, tais como mensalidades do planos, consultas, bem como coparticipação, podem fornecer descontos. Entretanto, é necessário escolher o tipo de declaração completa, a qual demanda maior atenção na hora de preencher os dados. 

É provável que você goste também:

Cliente RecargaPay Prime+ tem cashback ilimitado e limite de até R$ 2 mil para pagar boletos

Caixa estuda fazer IPO de seu banco digital, Caixa Tem

Senado pode votar nesta semana projeto que prorroga prazo do Imposto de Renda

Como declarar de forma correta o plano de saúde no imposto de renda?

Antes de mais nada, é importante citar que o erro no registro de gastos com saúde na declaração é um motivo que faz a pessoa cair na malha fina. Dessa forma, das mais de 900 mil declarações retidas pela Receita Federal, 26% tinham problemas nos valores devido a despesas médicas. 

Pensando nisso, o diretor Jurídico da operadora do plano de saúde Qsaúde, Fabian Rocha, compartilhou algumas dicas, para evitar problemas futuros. De acordo com Rocha, a declaração simplificada é a melhor opção para quem não tem muitas despesas, e faz uso do abatimento de 20% sobre a soma dos rendimentos tributáveis recebidos ao longo do ano. 

E no caso da declaração completa, como proceder?

Entretanto, se a sua escolha for a completa, a qual permite redução de valores, confira as dicas abaixo. 

  • No caso de um plano de saúde não corporativo, ou em que seja plano de empresa, e paga coparticipação, é preciso solicitar o informe de pagamentos à operadora. 
  • Na ficha “Pagamentos Efetuados”, deve-se informar, os gastos com o plano de saúde. Use o código 26, e inclua o CNPJ, bem como nome da operadora. 
  • Ainda na mesma ficha, no campo “Valor pago”, é preciso informar o valor total da despesa paga. Já no campo “Parcela não dedutível/valor reembolsado”, informe o valor reembolsado.
  • Todos os comprovantes, como por exemplo, recibos e notas fiscais das despesas, deve-se guardar por 5 anos, para o caso da Receita os solicitar.
  • No caso de dependentes, deve-se cadastrar a pessoa na ficha “Dependentes ou Alimentandos”, e inserir o CPF dos mesmos.
  • Vale ressaltar, que dentro do campo da saúde, também é possível citar gastos com home care, aparelhos ortopédicos e dentários, próteses, bem como cirurgias plásticas, entre outros. Entretanto, é importante citar que esses procedimentos devem estar descritos na fatura emitida pelo hospital. 

Por fim, o cidadão que paga plano de saúde para outra pessoa, que não é sua dependentes, pode lançar o valor na declaração do IR. Entretanto, não como um valor dedutível. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebook, Twitter, Instagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: rafapress/shutterstock.com

Comentários
Carregando...