Atualmente, quase todo mundo que você conhece tem pelo menos um cartão de crédito. Inclusive para quem compra na internet, o dinheiro de plástico é fundamental, e sem ao menos um cartão de crédito pré-pago você sequer consegue obter alguns produtos e serviços. Entretanto, muita gente também perde o controle e acaba se endividando. Pensando nisso, elencamos aqui neste artigo 10 top dicas para você controlar os gastos no seu cartão de crédito. Confira.

Leia também:

Antecipa Fácil dá acesso facilitado à capital de giro para pequenas e médias empresas por antecipação de recebíveis.

Clientes Nubank Rewards têm descontos exclusivos na aba de benefícios

Como o Nubank e Banco Inter ganham dinheiro sem cobrar taxas e anuidade?

10 top dicas para controlar os gastos do cartão de crédito

1) Evite parcelar compras no supermercado

Primeiramente, ao fazer as suas compras do rancho mensal, saiba que todos os meses você precisará de limite disponível no cartão. Se você parcelar, o seu limite estará cada vez mais reduzido, e nos próximos meses você terá problemas por falta de crédito. O cartão de crédito pode ser um bom aliado. Todavia, desde que você integre o valor do limite ao seu orçamento, pagando as compras integralmente quando chegar a fatura.

2) Tenha poucos cartões

Não adianta ter uma infinidade de cartões de crédito. Prefira ter no máximo dois cartões, e utilize os seus limites com maturidade. Saiba que você precisa ter o valor da fatura no final do mês. Portanto, nunca extrapole.

3) Conheça as taxas de juros do seu cartão

Faça uma boa análise das taxas de juros praticadas pela operadora do seu cartão de crédito. Entenda o crédito rotativo, e o quanto você terá que pagar a mais caso pague o mínimo da fatura.

4) Mantenha os gastos dentro do seu orçamento

Sempre tenha em mente que o cartão de crédito dá a falsa ilusão que o seu dinheiro não acaba. Portanto, limite-se a gastar dentro do seu orçamento. Ademais, sempre que parcelar, calcule o que você terá que pagar todos os meses.

5) Pague sempre o valor integral da fatura

Em hipótese nenhuma pague o valor mínimo da fatura do cartão de crédito. Programe-se para pagar o valor integral da fatura e utilize novamente o limite, para aproveitar uma boa utilização do seu cartão de crédito e controlar os gastos com isso.

6) Tenha disciplina

Você precisa aprender a se controlar para jamais gastar o que não pode. É óbvio que em algumas situações você pode parcelar um eletrodoméstico. Contudo, se programando para pagar as parcelas mês a mês.

7) Data de vencimento

Coloque a data de vencimento próximo ao recebimento do seu salário ou benefício. Se possível, coloque no débito em conta. Com isso, você não corre o risco de deixar de pagar a fatura, e continua com o seu limite normalmente.

8) Use um cartão de crédito sem anuidade

Se o seu orçamento é apertado, prefira cartões de crédito sem anuidade, como o do Nubank ou Banco Inter. Portanto, você economiza em tarifas e sobra um dinheirinho a mais todos os meses.

9) Programa de recompensas

Verifique se o seu cartão de crédito possui um programa de recompensas. Com isso é possível economizar um bom dinheiro na troca por produtos, como no caso do Mastercard Surpreenda, ganhar descontos em passagens, em ingressos para o cinema, entre outros.

10) Use um aplicativo de controle financeiro

Existem vários disponíveis no mercado, e são interessantes para que você consiga controlar os gastos.

Considerações finais

O cartão de crédito é um bom aliado para conseguir alcançar um equilíbrio nas finanças. Contudo, algumas pessoas têm maior dificuldade de administrar. Nestes casos, recomendamos um bom cartão pré-pago. Por fim, para todos os demais, se seguirem estas dicas que elencamos neste artigo, certamente é possível fazer um bom uso, controlar os gastos e obter vantagens no uso do dinheiro de plástico.

Gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Para assim acompanhar artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.