Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Copom eleva a Selic a 4,25% e prevê mais uma alta de pelo menos 0,75 ponto

A partir de agora, o Banco Central não se compromete mais em deixar a Selic em grau "estimulativo" quando encerrar este ciclo de ajuste.

0

Como já havíamos noticiado aqui, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) elevou na última quarta-feira (16) a Selic a 4,25% ao ano. Dessa forma, o Copom confirmou o aviso que havia dado recentemente sobre um possível aumento da Selic. Desde março, esta é a terceira vez que a taxa de juros aumenta. 

É provável que você goste também:

Após um ano em alta, o dólar ficou abaixo dos R$ 5. Saiba aqui o porquê

Cartão Inter Black: Conheça 5 vantagens de possuir o black

Quais são os CDBs com as maiores rentabilidades do momento?

Copom eleva a Selic a 4,25% e prevê mais uma alta de pelo menos 0,75 ponto

E não parou por ai! De acordo com o BC, a estimativa é que, na próxima reunião do comitê, a Selic de 4,25% sofra mais um reajuste de, no mínimo, 0,75 ponto. “Para a próxima reunião, o Comitê antevê a continuação do processo de normalização monetária com outro ajuste da mesma magnitude. Contudo, uma deterioração das expectativas de inflação para o horizonte relevante pode exigir uma redução mais tempestiva dos estímulos monetários“.

A partir de agora, o BC não se compromete mais em deixar a Selic em grau “estimulativo” quando encerrar este ciclo de ajuste. Além disso, a instituição deixou bem claro que julga “apropriada a normalização da taxa de juros para patamar considerado neutro.”

Em outras palavras, a Selic não vai deixar de subir quando alcançar 5,5%. A estimativa, é que a mesma chegue próximo dos 6,5% ao ano, conforme projeções recentes do BC. Nesse degrau “neutro”, a taxa de referência não estimula e nem segura o avanço da atividade econômica. 

A decisão de subir os juros ocorre a partir do momento em que não se esperava que a economia brasileira crescesse. Dessa forma, o BC atua como um médico que retira um remédio de um paciente que surpreendeu ao reagir antes do previsto.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Andrey_Popov / Shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...