Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Entrou no rotativo do cartão de crédito? Veja o que fazer para amenizar os juros altos

Saiba como conseguir negociar com a instituição.

0

O cartão de crédito é sem dúvida uma ótima forma de administrar seus gastos. De fato, muita gente nem usa mais dinheiro físico, faz saque de seu dinheiro ou faz uso do débito. Sendo assim, essas pessoas costumam fazer todas as suas transações por meio de um cartão de crédito.

O problema é quando a fatura chega, mas o dinheiro para pagá-la não é o bastante. Nesse caso, entra-se para o crédito rotativo e aí os juros viram uma bola de neve. Então, para saber como amenizar esses problemas, confira mais a seguir.

É provável que você goste também:

Atenção: cartão de crédito liberando dois limites; entenda

Cartão XP Visa Infinite agora está liberado para quem investe apenas R$ 5 mil

Uso do rotativo do cartão bate recorde e chega a R$ 21,6 bi só em outubro

Entrou no rotativo do cartão de crédito? Veja o que fazer para amenizar os juros altos

Em primeiro lugar, é preciso entender que o cartão de crédito nada mais é do que um cartão de empréstimo. Ou seja, você pega dinheiro da instituição financeira no momento da compra, e paga apenas na fatura em determinado dia. Assim, é como se todos os meses você fizesse um pequeno empréstimo para pagar as suas compras. A diferença aqui é que, caso você pague o valor total da fatura até o dia do vencimento, então você não paga juros.

Contudo, e se você não tiver o dinheiro para pagar, ou apenas parte dele, o que acontece? O primeiro ponto é que, mesmo que pague o valor mínimo, você ainda entra no famoso crédito rotativo. Nesse caso, paga um dos juros mais alto do mercado. A média dos juros de cartão de crédito é de 12,71% ao mês e de 369,79% ao ano.

Até 2017, os bancos e instituições financeiras podiam oferecer o crédito rotativo sem limites para os clientes. Mas, como os juros do rotativo são muito altos, o governo mudou as regras. Hoje, só é possível usar o crédito rotativo do cartão de crédito por 30 dias. Caso o cliente não consiga pagar, os bancos são obrigados a fornecer uma opção de pagamento mais vantajosa, como o parcelamento.

Ou seja, a melhor forma de escapar dos juros altíssimos do crédito rotativo é negociar. Você também pode optar por antecipar o parcelamento da fatura do cartão de crédito antes do vencimento, assim paga menos juros. Uma outra opção é o crédito pessoal (fazer um empréstimo), pois ele tem juros menores, entre 3% e 6%. Por fim, um empréstimo consignado tem juros menores ainda, entre 1,8% e 3,5%, mas esse tipo de crédito não costuma ser liberado para todos os perfis de clientes.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitchInstagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimosfintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Krakenimages.com / Shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -