Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Criptomoedas: confira cinco dicas para saber em qual delas investir

Em alta na atualidade, as criptomoedas tem chamado muita atenção dos investidores

0

As criptomoedas definem-se como ativos que usam a tecnologia de blockchain, para garantir a sua mobilidade de segurança em transições na internet. Dessa forma, elas têm sido cada vez mais uma opção relevante para investimentos e reservas financeiras. Isso ocorre por conta da sua portabilidade e fundibilidade. Porém, havendo atualmente mais de 6 mil moedas digitais, como saber em qual investir? Confira abaixo cinco dicas.

É provável que você goste também:

Rappi anuncia entrega de produtos em 45 min, em parceria com Samsung

Contribuintes que investiram mais de R$ 5 mil em criptomoedas devem declarar IR

PagBank libera aplicações a partir de R$ 500 em fundos de criptomoedas

Visa passa a permitir transações por meio de criptomoedas

Criptomoedas: confira cinco dicas para saber em qual investir

Confira abaixo, cinco principais dicas para saber em qual das 6 mil moedas de criptomoedas existentes, investir.

1. Analise a criptomoeda da mesma forma que analisa uma empresa

O CTO da Hashdex, Samir Kerbage afirma que é preciso analisar a criptomoeda como uma empresa. “Uma criptomoeda confiável precisa estar listada em exchanges sérias e reguladas. A moeda precisa ter transparência, descentralização e um código fonte auditado por autoridades externas. Importante lembrar que não é porque um ativo ganhou valor que é um bom investimento,”.

2. Essa criptomoeda tem uma empresa por trás?

Outra das cinco dicas é verificar se a criptomoeda foi lançada por uma empresa. Dessa forma, esse ativo tem mais chances de render um bom retorno, por passar por um processo interno bem definido. Além disso, pode-se verificar o balanço da empresa controladora do criptoativo, para ver sua liquidez e lastro da moeda.

3. Tome cuidado com história bonitas e fantasiosas

O CEO da Alter, Vinicius Frias, afirma que muitas vezes, um bom “storytelling” pode esconder esquemas de fraudes. Além disso, algumas pessoas fazem “pump and dump”, ou seja, inflam o valor de certo ativo para depois vendê-lo. O CEO alerta que “Tem muita moeda fraudulenta que criam para fazer pump and dump. Criam toda uma história bonita e complexa para vender o projeto, atraem compradores que sobem o valor das ações para então os criadores da moeda venderem suas posições”.

4. A moeda tem alguma função?

O CEO da Alter reforça que deve-se compreender quais as utilidades da moeda, para saber se ela é séria ou não. Dessa forma, Frias cita “A moeda tem aplicação? Algum case de uso como o Bitcoin em relação ao seu uso como reserva de valor ou o Ethereum, onde se pode construir outras funcionalidades dentro do seu sistema?”. Geralmente quanto mais função tem a moeda, mais pessoas a compram.

5. Capitalização

Por fim, neste mercado conhecido pela sua inconstância, compreender o fluxo das movimentações financeiras é importante para saber se a moeda é um bom investimento ou não. Dessa forma, Vinicius Frias cita que é importante analisar a capitalização de mercado da criptomoeda. Esse, é calculado pelo preço vezes o volume. “Não tem problema se esse índice for baixo, mas isso já liga um sinal de alerta.”. Dessa forma, se o valor é alto, é sinal de que há um grande número de pessoas transacionando a moeda por preços equilibrados no mercado.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

imagem: Wit Olszewski / shutterstock.com

Comentários
Carregando...