Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Contribuintes que investiram mais de R$ 5 mil em criptomoedas devem declarar IR

Confira outras informações para a declaração.

0

Se você possui mais de R$ 5.000 em bitcoins ou outras criptomoedas, precisa informar a posse dessas moedas virtuais na sua declaração de Imposto de Renda em 2021 até o dia 30 de abril. Isso porque, a partir da declaração deste ano, a Receita Federal criou códigos específicos para informar as criptomoedas. Sendo assim, é preciso declarar os valores na ficha de “Bens e direitos”. Para saber mais e entender como fazer a declaração de criptomoedas para a Receita Federal, continue a leitura.

É provável que você goste também:

Crédito 1 Minuto do Banco Banrisul: saiba o que é e como contratar

Será que vai piorar a situação econômica aqui no Brasil?

Imposto de Renda 2021: na declaração deve constar FGTS e auxílio emergencial

Saiba como declarar criptomoedas no seu Imposto de Renda 2021

Então, para fazer a declaração correta, é preciso saber que criptomoedas são vistas pela Receita como se fossem um bem, como uma aplicação financeira. Dessa forma, na hora de declarar, é preciso abrir a ficha “Bens e Direitos” no programa da declaração do IR 2021. Em seguida, clique em “Novo” e informe se a compra foi feita por você ou por um dependente. Depois, selecione o código do bem.

Para a declaração do Imposto de Renda deste ano, a Receita Federal criou três códigos específicos para informar a posse de criptoativos. Confira a seguir:

  • 81: para Bitcoin (BTC);
  • 82: para outros criptoativos que sejam moedas digitais, conhecidos como altcoins: Ether (ETH), XRP (Ripple), Bitcoin Cash (BCH), Tether (USDT), Chainlink (LINK), Litecoin (LTC);
  • 89: para os demais criptoativos que não considerados criptomoedas (“payment tokens”), mas são classificados como “security tokens” ou “utility tokens”.

Confira outras informações para a declaração 

Por fim, é preciso detalhar no Imposto de Renda a compra da moeda no campo “Discriminação”. Para isso, coloque qual criptomoeda comprou, a quantidade adquirida, data da compra e o nome e CNPJ da corretora onde ocorreu a transação. Se a compra foi feita diretamente de outra pessoa, então você deve informar o nome e o CPF dela.

Além disso, você tem que informar onde as criptomoedas estão guardadas. Assim, se estiverem em uma empresa ou corretora, informe o nome e CNPJ. Caso você mantenha as moedas virtuais em uma carteira digital, informe o modelo usado. Já se você não tinha criptomoedas em 2019, preencha o campo “Situação em 31/12/2019” com valor zero. No campo “Situação em 31/12/2020” informe o valor pago em reais.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: Marcelo Ricardo Daros / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...