A 15 dias de terminar o prazo para fazer a declaração do Imposto de Renda 2020, quase metade dos contribuintes ainda não entregou sua declaração. De acordo com os dados mais recentes divulgados pela Receita Federal, foram recebidas, até agora, pouco mais de 18,7 milhões de declarações. Ou seja, somente cerca de 58,4% das 32 de pessoas milhões que deveriam realizar a declaração neste ano já fizeram.

Dessa forma, o restante da população que ainda não entregou a declaração do Imposto de Renda 2020 tem como data limite o dia 30 de junho. Em outras palavras, restam apenas 15 dias para o fim do prazo. A entrega já deveria ter sido feita até o dia 30 de abril, mas, devido à pandemia, o governo decidiu estender o prazo para mais 60 dias. Assim, quem ainda não fez a declaração do Imposto deve fazê-la até o fim do prazo, uma vez que não devem ser feitas novas prorrogações da data-limite.

Além disso, o governo já informou o mantimento do cronograma original de pagamento para as restituições. Assim, o primeiro lote já foi pago em 29 de maio. Portanto, mesmo com mais tempo, é importante lembrar que entregar a declaração do Imposto de Renda 2020 o quanto antes também significa receber a restituição mais cedo.

É provável que você também goste:

Caixa libera saque para todos da 2ª parcela do auxílio emergencial nesta segunda-feira (15)

Receita começa a comunicar empresas que podem pegar crédito do Pronampe

Ministério Público do Trabalho vai investigar bancos por não darem crédito a pequenas empresas

Veja quem deve fazer a declaração do Imposto de Renda 2020

Afinal, você é obrigado a fazer a declaração do Imposto de Renda 2020 neste ano? Bom, isso depende se você se enquadra em pelo menos uma das situações que descreveremos a seguir. Caso se enquadre, você é obrigado a entregar a declaração do IR 2020 até o dia 30 de junho, data-limite. Lembrando que para precisar fazer a declaração basta se encaixar em uma das situações, não necessariamente em todas.

Assim, é obrigatório fazer a declaração do Imposto de Renda 2020 até o dia 30 de junho se você:

  • recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano (salário, aposentadoria ou aluguéis, por exemplo);
  • ganhou mais de R$ 40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano (como indenização trabalhista ou rendimento de poupança);
  • teve ganho com a venda de bens (casa, por exemplo);
  • comprou ou vendeu ações na Bolsa;
  • recebeu mais de R$ 142.798,50 em atividade rural (agricultura, por exemplo) ou tem prejuízo rural a ser compensado no ano-calendário de 2019 ou nos próximos anos;
  • é dono de bens de mais de R$ 300 mil;
  • passou a morar no Brasil em qualquer mês de 2019 e ficou no país até 31 de dezembro;
  • vendeu um imóvel e comprou outro num prazo de 180 dia.

Baixe o programa para fazer a declaração

Agora, falaremos sobre como você pode fazer a declaração do Imposto de Renda 2020. Sendo assim, o primeiro passo é instalar o programa de preenchimento da declaração do IR 2020 no seu computador. Para baixar o programa, clique aqui. Caso precise de outra versão, que não seja para Windows, é possível encontrar no mesmo link, no site da Receita Federal.

Lembrando que, caso você já tenha o programa instalado no seu computador, usado no ano passado, não adianta tentar atualizá-lo. Ele se refere a declaração de 2019. Para fazer a declaração do Imposto de Renda 2020, é preciso instalar o novo programa, específico para o IR deste ano. A seguir, confira o que fazer caso você esteja fazendo sua declaração pela primeira vez.

Declarando o Imposto de Renda pela primeira vez

Se a declaração do Imposto de Renda 2020 é a sua primeira, fique tranquilo. O procedimento, apesar de poder ser um pouco trabalhoso, é simples. Para isso, você vai precisar dos números do seu CPF (Cadastro de Pessoa Física) e do seu título de eleitor. Além disso, tenha em mãos seus dados residenciais e os dados da sua profissão.

Caso a declaração do Imposto de Renda 2020 seja feita em conjunto com seu cônjuge, o programa pedirá o CPF de ambos. Portanto, também esteja com esses documentos em mãos, facilitando o preenchimento do seu cadastro. Dessa forma, fica muito mais fácil você realizar a declaração. Se você já fez a declaração em 2019 e ainda tem o documento final da declaração, você pode usá-lo para guiar o preenchimento dos dados e facilitar ainda mais a declaração deste ano.

Por fim, para fazer a declaração do Imposto de Renda 2020, todas as suas informações financeiras, como saldo em conta corrente, poupança e rendimentos de 2019, por exemplo, devem ser fornecidas pelo seu banco. O documento deverá estar disponível pela internet ou na sua agência.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destacada: Marcelo Ricardo Daros / Shutterstock.com