Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Direito do trabalhador: entenda como funciona o pagamento de férias

Saiba como funciona o pagamento de férias e conheça os direitos dos trabalhadores, incluindo cálculos e prazos conforme a legislação!

As férias são um direito fundamental dos trabalhadores, garantido pela legislação trabalhista brasileira. Entender como funciona este pagamento e quais são os direitos envolvidos é essencial para que o empregado possa usufruir desse período de descanso sem preocupações.

Dessa forma, saiba mais informações sobre como é realizado o repasse por parte dos empregadores e os direitos dos trabalhadores em relação ao assunto. Continue a leitura!

Como é o cálculo do pagamento de férias?

Mulher pesquisando destino para as férias
Imagem: Prostock-studio / Shutterstock.com

Por lei, o pagamento das férias deve ocorrer em até dois dias antes do início do período de descanso, incluindo o salário normal e um adicional de um terço, conforme estipulado pelo artigo 7º da Constituição Federal. Por exemplo, um funcionário que ganha R$ 3.000 mensais, receberá R$ 4.000 referente ao período de descanso.

Sendo assim, o ciclo de férias se inicia a partir da data de admissão do empregado e dura 12 meses. Após esse tempo, inicia-se o período concessivo, também de 12 meses, durante o qual o empregador deve conceder a licença. A não observância desses prazos implica o pagamento em dobro do descanso.

Ainda, o trabalhador pode optar pela venda de até um terço das férias, prática conhecida como “abono pecuniário”. O cálculo desse valor tem como base o salário integral mais um terço, o mesmo cálculo usado para o pagamento. Entre alguns aspectos importantes na retomada ao trabalho pós-licença, estão:

  • Pagamento regular: O salário deve ser pago na data habitual, sem atrasos ou alterações devido ao período de recesso;
  • Sem descontos: Não devem ocorrer descontos no salário por ter usufruído das férias;
  • Acertos e bônus: Quaisquer valores extras que seriam pagos durante o descanso devem ser ajustados e pagos após o retorno.

Saiba mais sobre o que diz a legisçação

Ademais, é vital que tanto empregados quanto empregadores estejam cientes das normativas legais a respeito das férias. Negligenciar essas regras pode resultar em penalidades legais e prejudicar a saúde do trabalhador, visto que descanso adequado previne problemas de saúde relacionados ao excesso de trabalho.

Veja também:

Confira quais são os estados com o maior número de desempregados no Brasil

Para informações mais detalhadas sobre os direitos e deveres relacionados às férias, recomenda-se consultar um advogado especializado em direito do trabalho ou acessar recursos oficiais, como o site do Ministério do Trabalho ou a CLT online.

Imagem: Prostock-studio / Shutterstock.com