E-mail fake tenta roubar R$ 489,90 se passando pela Claro através de boleto

É necessário muito cuidado com as contas que os clientes optam por receber através de e-mail

0

Um velho golpe retorna repaginado e ataca os clientes da Claro. Estes relataram nas redes sociais que receberam e-mails com uma estética semelhante aos da operadora com cobranças de faturas em atraso no valor de R$ 489,90. No entanto, essas mensagens com boleto não foram enviadas pela Claro.

O e-mail fake começa com o nome do cliente, e em seguida um aviso de que existe uma fatura em atraso no valor de 489,90 reais. Assim, para a comodidade do cliente que recebeu o e-mail falso, vem uma “segunda via” do boleto em questão.

O boleto vem em formato PDF, nele está contido um código de barras com o nome da vítima. Porém, quando o pagamento é realizado, aparecem os nomes de pessoas físicas no lugar do nome da operadora, que mudam de acordo com o boleto gerado.

Outras evidências da falsidade é a confirmação do pagamento via MercadoPago, método de pagamento diferente ao da operadora, e a falta de necessidade de senha para desbloquear a fatura.

Os nomes que aparecem como emissários dos boletos geralmente são laranjas. Entretanto, nem sempre ligados aos golpistas. Contudo, na maioria dos casos se tratam de vítimas de dados roubados.

Em nota, a Claro disse que esta onda de golpes tem afetado vários setores de produtos nacionais, assim como confirmou que investe em políticas e procedimentos de segurança para identificar fraudes e proteger seus clientes.

As faturas oficiais da operadora sempre são enviadas pelo e-mail [email protected] e protegidas por senha e para garantir a segurança, o cliente deve verificar se o valor está correto.

É provável que você também goste:

Golpes em correntistas do Nubank geram prejuízo de quase R$ 13 milhões

Mais de 102 milhões de contas de celular são vazadas na Dark Web em novo roubo de dados

Superdigital: falha no Pix permitiu roubo de dinheiro

Como evitar golpes de e-mail fake?

Esse tipo de golpe é bem comum, os golpistas usam o fintechs devido à velocidade em gerar boletos. Usam meios como o MercadoPago para fazer as cobranças indevidas.

Vale lembrar que o MercadoPago não é a única instituição usada neste tipo de golpe. Contudo, todas são rápidas em identificar a fraude e bloquear. Para isso basta o usuário denunciar assim que tiver uma suspeita.

Analistas explicam que faturas falsas sempre começam com códigos de banco no boleto no lugar do número da operadora.

As faturas verdadeiras sempre tem o código da prestadora de serviço, por tanto sempre começa com o número 8, por exemplo os da claro devem ter os números 848 ou 846.

Uma forma de evitar golpes é adotar os débitos automáticos, ou recorrer ao registrado para checar onde seus dados estão sendo usados.

Caso tenha caído no golpe e pago um boleto falso, abra um boletim de ocorrência para que outros não caiam nas garras dos golpistas.

Infelizmente ter o dinheiro de volta é muito difícil, porque assim que o dinheiro entra na conta do golpista ele é transferido para outros bancos. Com o Pix isso se tornou ainda mais fácil.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: site Optclean Tecnologia.

Comentários
Carregando...