Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Escândalo: apresentador do SBT é acusado de desviar R$ 500 mil de doações

Um apresentador do SBT é acusado de desviar a quantia de R$ 500 mil proveniente de doações. Entenda o caso!

Um apresentador do canal SBT foi acusado de desviar a quantia de R$ 500 mil proveniente de doações. Trata-se, portanto, do jornalista Marcelo Castro, contratado da TV Aratu, afiliada do canal. A acusação também inclui o editor-chefe Jamerson Oliveira.

Logo, as doações, que deveriam beneficiar famílias carentes e crianças com problemas de saúde, tiveram seu suposto desvio entre setembro de 2022 e fevereiro de 2023. Continue a leitura para mais informações!

Apresentador de afiliada do SBT e editor-chefe acusados de desviar dinheiro de doações

Logo da emissora de televisão SBT
Imagem: Divulgação / SBT

De acordo com investigações, cujo relatório teve a divulgação da revista Piauí, Marcelo Castro utilizava suas redes sociais para solicitar contribuições para ajudar as famílias necessitadas. No entanto, os valores arrecadados não estavam sendo totalmente repassados aos destinatários finais, conforme prometido.

Um dos exemplos citados no documento da polícia inclui um caso no qual o apresentador do SBT arrecadou R$ 109,5 mil destinados a comprar medicamentos para uma criança de um ano em tratamento médico.

Desse total, apenas R$ 40 mil foram efetivamente entregues à família da criança. Já o restante teve sua apropriação de forma indevida por meio de um esquema de desvio utilizando transações de Pix, conforme informado pela polícia.

O que dizem os acusados?

Marcelo Castro, diante das investigações jornalísticas conduzidas por André Uzêda, repórter da revista Piauí, ameaçou com ações legais houvesse a menção de seu nome na reportagem.

De forma similar, o editor-chefe, Jamerson Oliveira, também advertiu o jornalista sobre possíveis consequências legais caso seu envolvimento se tornasse público pela revista.

Posicionamento das emissoras

Por sua vez, a Record TV, onde ambos jornalistas trabalharam anteriormente, emitiu nota afirmando estar colaborando ativamente com as investigações.

Veja também:

Cancelamento de planos de saúde: MP apura rescisões de contratos de idosos, pacientes com câncer ou autismo

A emissora esclareceu que “todos os colaboradores envolvidos na fraude foram desligados de suas funções, com medidas sendo tomadas nos âmbitos criminal e trabalhista”. Por outro lado, a TV Aratu, afiliada do SBT, não se pronunciou.

Imagem: Divulgação / SBT