Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Espanha facilita entrada de imigrantes e brasileiros ficam de olho

Confira as novas condições para imigrantes entrarem na Espanha e quais foram as mudanças com a reforma da lei

0

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

A Espanha facilitou a entrada de imigrantes e com isso ficará mais fácil trabalhar de forma legal no país. Isso porque a reforma facilitará o acesso de estudantes ao mercado de trabalho, vai melhorar a contratação no exterior, flexibilizar os requisitos para imigração de famílias e criar a figura do visto por treinamento. 

De acordo com dados oficiais, cerca de 5,5 milhões de estrangeiros (mais de um terço latino-americanos) vivem na Espanha. Muitas dessas pessoas entram em um círculo vicioso em que não conseguem trabalhar legalmente porque não possuem autorização de residência e não podem solicitá-lo pois não têm vínculo de trabalho. 

Dessa forma, a mudança na Lei de Imigração será a solução para alguns desses problemas, tendo em vista que facilitará a vida de quem já mora na Espanha e também ajudará na contratação de mais estrangeiros diretamente de seus locais de origem. 

Estudantes na Espanha 

Primeiramente, é preciso destacar que os estudantes estrangeiros matriculados em escolas e universidades espanholas serão um dos principais beneficiários dessa reforma. Isso porque, até o momento, quem possuía o visto de estudante para licenciatura, por exemplo, não poderia trabalhar para arcar com os estudos. 

Mas, com as novas regras em vigor, essas pessoas terão direito a trabalhar até 30 horas por semana para pagar os estudos. Além disso, após concluir os estudos será possível permanecer mais um ano no país sem a necessidade de solicitar a prorrogação do visto. 

Visto por treinamento 

De agora em diante, aqueles que permanecerem na Espanha por no mínimo dois anos poderão ter uma autorização de residência de 12 meses se houver comprometimento em realizar um treinamento regulamentado para o emprego. Essa oportunidade foi inspirada em modelo que já existe na Alemanha, o “duldung”. 

Assim, o objetivo é que pessoas em situação irregular consigam ter acesso ao mercado de trabalho através do treinamento. 

Contratação

Primeiramente, é preciso destacar que com a reforma, a contratação nos países de origem dos trabalhadores será flexibilizada. Isto é, a partir de agora, trabalhadores que vão ao país para participar de colheitas, por exemplo, podem solicitar uma autorização de quatro anos para trabalhar até 9 meses ao ano. 

Mas, vale ressaltar que é necessário que essas pessoas regressem a seus países de origem após cada período. Assim, se cumprirem essa regra, esses trabalhadores podem solicitar uma autorização de residência e trabalho de dois anos. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: TravnikovStudio/ Shutterstock.com

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar

Fechar