Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Fake news faz criptomoeda litecoin subir 25%

Até o momento, não está claro quem eram os golpistas.

0

Na última segunda-feira (13), a criptomoeda litecoin disparou em torno de 25% após um comunicado falso. A fake news dizia que o Walmart começaria a aceitar a forma de pagamento em suas compras online. Dessa forma, os investidores tiveram muitos motivos para crer que a notícia era verdadeira. Confira abaixo. 

Open Banking pode ajudar na hora de contratar empréstimo; entenda

Fake news faz criptomoeda litecoin subir 25%

Em suma, a conta verificada da litecoin no Twitter publicou um link para o anúncio, que apareceu no serviço de comunicados à imprensa GlobeNewswire. O tal comunicado parecia legítimo, mas tinha afirmações inventadas e atribuídas ao presidente do Walmart, Doug McMillon. 

Seja membro

A empresa tinha acabado de publicar uma vaga de emprego em sua sede para um especialista em criptomoedas e várias organizações de notícias compartilharam a informação. 

No entanto, o anúncio era falso, confirmou um porta-voz do Walmart. A empresa não está aceitando o litecoin e a conta da criptomoeda deletou a publicação. Uma hora após o anúncio, o preço do litecoin caiu de mais de US$ 220 para US$ 178, valor em que estava antes da informação falsa se espalhar. 

Até o momento, não está claro quem eram os golpistas. Entretanto, o esquema é provavelmente um “pump and dump”. Ele acontece quando as pessoas compram um ativo e fazem com que o preço cresça, geralmente por meio de fake news, e depois vendem o ativo quando os preços aumentam. 

A GlobeNewswire retirou o comunicado alguns minutos depois da CNN procurar a companhia. Além disso, publicou uma correção e pediu aos investidores e à mídia para ignorar o anúncio. Contudo, nenhum porta-voz da empresa respondeu a uma solicitação de comentário sobre o caso envolvendo o litecoin. Apesar do comunicado parecer autêntico à primeira vista, ele tinha sinais de que era uma fake news. Inclusive havia um estranho site “Walmart-corp.com” como o endereço de e-mail do chefe de marketing do Walmart.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Wit Olszewski / Shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.