Fintech permite que funcionários peguem dinheiro emprestado com as empresas

- Publicidade -

A Paketá Crédito, que oferece crédito consignado para funcionários CLT de empresas, aliado a ações de educação financeira, criou uma opção de investimento em que donos de companhias, fundos de investimento e family offices aplicam seu próprio capital e emprestem dinheiro aos colaboradores de suas empresas ou outras à sua escolha.

É provável que você também goste:

Como saber se uma ação da Bolsa de Valores está barata ou cara?

RecargaPay e Mastercard darão descontos a clientes que fizerem doações

Banco Inter alcança 6 milhões de correntistas em sua conta digital

Fintech permite que empresas emprestem dinheiro aos seus funcionários

Além de obter rendimento com as operações de crédito, essa é uma forma das empresas ajudarem os colaboradores neste momento de crise. Além disso, que emprestem dinheiro com taxas mais acessíveis. Dependendo da análise de crédito que é feita pela fintech, a taxa de juro dos empréstimos concedidos pela Paketá pode variar de 1,6% a 3,1% ao mês.

Chamado de consignado como serviço, esse modelo de investimento é único entre as fintechs de consignado privado no Brasil. A Paketá é responsável por toda a operação de empréstimo consignado, relacionamento com as empresas e gestão da carteira de crédito. Fica a cargo do investidor apenas fazer a alocação do investimento em empresas à sua escolha. O retorno é estimado entre 20% e 32% ao ano.

Empresa quer ajudar funcionários e familiares

Primeiramente, a Hubert, administradora de imóveis e condomínios foi uma das primeiras empresas a aderir ao consignado como serviço. A empresa administra 600 condomínios e é responsável pela gestão da folha de pagamentos de aproximadamente 2.600 funcionários. Portanto, todos terão acesso ao benefício.

“Essa solução já era muito relevante e atraente para nossos colaboradores antes da crise causada pela Covid-19 e, agora, ganha ainda mais importância nesse momento em que muitos tiveram sua renda familiar afetada pelo isolamento social”, afirma Ligia Fonte, gerente de RH da Hubert.

O objetivo da Hubert é oferecer a melhor opção de crédito para seus colaboradores.

“O consignado privado é a opção mais barata e flexível para nossos colaboradores. Com essa oferta, estamos beneficiando famílias que têm entre seus integrantes pequenos empreendedores ou trabalhadores informais que estão tendo dificuldades para ganhar dinheiro, além de pessoas que tiveram sua renda reduzida e aquelas que foram desligadas de seus trabalhos”, diz o executivo.

Investimento de baixo risco

Segundo Fabian Valverde, CEO da Paketá Crédito, investir em consignado privado é uma opção rentável e de baixo risco.

“Os fundos, family offices e donos de grandes empresas, ao invés de alocar seus recursos em aplicações tradicionais, com baixo rendimento, terão a oportunidade de aplicar seu capital em uma operação de consignado onde o risco é o de não pagamento dos salários aos funcionários pela empresa do próprio investidor ou indicada por ele”, explica Valverde.

Usando a plataforma da Paketá, o Fundo de Investimentos Livre alavancou seu relacionamento com médias e grandes empresas para a originação de uma carteira relevante em operações de crédito consignado.

“Achamos o modelo interessante, pois toda a plataforma já está pronta. Nós selecionamos e prospectamos empresas com as quais já temos relacionamento ou que julgamos ser interessantes para esse modelo de operação, apresentamos a solução digital da Paketá e fechamos o convênio”, diz Luiz Guilherme Moraes, fundador e gestor do fundo.

Enfim, Moraes explica que a política de crédito é customizada para cada empresa conveniada, muitas vezes com envolvimento do RH, e a Paketá cuida da formalização do convênio, de todo o controle e aprovação das empresas conveniadas até a jornada dos clientes finais, que são os funcionários tomadores de crédito. Ele acrescenta que o que mais chamou atenção foi a relação risco x retorno.

“É um investimento que concilia a melhor e mais barata opção de crédito para os funcionários das empresas conveniadas, com pouco risco de perdas e custos operacionais bastante baixos”, conclui.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: fizkes via shutterstock

Eduardo Mendeshttps://seucreditodigital.com.br/author/mendes/
Sou um entusiasta da tecnologia, que também aprecia inovação, empreendedorismo, além de Fintechs e as suas facilidades. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Co-Fundador do site Seu Crédito Digital.
- Publicidade -

Mais Populares

Como voltar a ter direito ao saque emergencial do FGTS de até R$ 1045

Há algumas semanas, vários trabalhadores que teriam direito ao saque emergencial do FGTS de até R$ 1045 estão sendo surpreendidos ao tentar receber o...

Banco do Povo libera mais de R$ 70 milhões em crédito para MEIs e empreendedores informais

Por meio do Banco do Povo, o governo de São Paulo vai liberar mais R$ 70 milhões em microcrédito para auxiliar microempreendedores (MEI), produtores...

Nubank: Saiba como aumentar seu rendimento para 118% do CDI

A conta do Nubank está sempre evoluindo, e entre as mais recentes inovações, está a possibilidade de optar pelo Resgate Planejado, em fase de...

Empréstimo sem consulta ao SPC/Serasa: Como funciona a antecipação do FGTS

Com o objetivo de amenizar os impactos econômicos em virtude da pandemia do novo coronavírus, a Caixa Econômica Federal anunciou, no mês passado, uma...
- Publicidade -