Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Fintech Polen facilita que empresas façam doações durante a pandemia

0

A pandemia do novo coronavírus está impactando não só a saúde, mas o bolso de muitas pessoas. Famílias de baixa renda certamente sentem mais rapidamente as consequências do isolamento social, portanto, olhar para quem precisa é fundamental para que todos possamos sair dessa crise. As doações, nesse sentido, têm aumentado muito e surgem novas soluções para facilitar as boas ações. Exemplo disso é a fintech Polen, que criou uma plataforma para ajudar as empresas que querem ajudar as entidades não-governamentais.O foco é auxiliar campanhas ligadas à pandemia de covid-19.

É provável que você também goste:

Brasil sem Miséria e Governo Federal estão dando CESTAS BÁSICAS GRÁTIS pelo WhatsApp?

Quer aprender a investir? Descubra 5 dicas que você precisa conhecer

Doações para combate ao coronavírus poderão ter dedução de 50% do Imposto de Renda

Plataforma da fintech Polen

Por meio da plataforma da fintech, que pode ser acessada nesse link, as empresas podem criar suas próprias campanhas de arrecadações. Com a campanha virtual, é possível engajar clientes e colaboradores a doarem qualquer valor a partir de R$ 5.

Atualmente, são 39 empresas criando campanhas pela solução da Polen. Em uma semana, essas organizações já conseguiram arrecadar R$ 6 mil, e cada uma pode destinar esses valores a instituições que acreditam e querem apoiar. A plataforma de educação AAA Inovação, por exemplo, conseguiu arrecadar R$ 1 mil em três dias com sua página.

São mais de 300 opções de destino para esses valores, sendo instituições de diversas áreas de atuação. Os beneficiados podem ser crianças, ONGs ligadas à educação ou o combate direto ao coronavírus. Além disso, quem doa pode escolher pagar por boleto bancário ou cartão de crédito.

O valor chega até a entidade escolhida em até 30 dias e quem doa recebe um aviso por e-mail quando isso acontecer. A plataforma trabalha com doações individuais, ou seja, sem pagamentos mensais fixos. Mas as doações podem ser feitas várias vezes, sempre quando o doador desejar. De acordo com o site da Polen, “as instituições geram relatórios de impacto e comprovam a aplicação adequada dos recursos a ela direcionados”.

Como criar a sua campanha de doações

A plataforma permite que as empresas criem uma página própria, dentro do domínio da Polen. Essa página pode ser personalizada com o logotipo e a identidade visual de cada instituição.

São diversas modalidades, sendo possível criar a página para apenas outras pessoas doarem, ou a empresa pode doar também, assim que uma doação de terceiro for feita, entre outras opções da plataforma.

Depois, é preciso escolher a instituição que receberá esses valores e começar a divulgar a página. Os nomes de quem faz as doações vão aparecendo na página principal, junto às ONGs beneficiadas. O serviço é gratuito para as empresas que criam suas páginas, mas a Polen fica com até 10% dos valores arrecadados.

A plataforma trabalha com diversas causas e campanhas ao longo do ano. Por isso, mesmo passada a crise do coronavírus, será possível doar para outras campanhas pela Polen, como o Outubro Rosa, por exemplo.

Outras formas de ajudar quem precisa

Outra forma simples de doar é pelo aplicativo de pagamentos PicPay. Basta clicar em Central de Doações que aparecerão as opções de destino, como a CUFA e a Unicef. As doações podem ser de qualquer valor e são um bom destino para os cashbacks que a plataforma oferece.

Também procure por ONGs na sua cidade e busque saber das ações locais para ajudar quem precisa. Quem é da área da saúde também pode atuar como voluntário no combate à pandemia. Mais informações podem ser conferidas no site do Ministério da Saúde. Além disso, a Rede Globo também criou o site paraquemdoar.com.br, que redireciona os interessados em doar a instituições de todas as regiões do Brasil.

Iniciativas de fintechs na pandemia

Além da Polen, outras empresas estão buscando soluções para ajudar quem precisa em meio à pandemia. O Banco Inter, por exemplo, prorrogou por 60 dias os pagamentos das faturas de cartão de crédito de abril. O benefício é válido para quem tem limite até R$ 4 mil e estava em dia com as prestações anteriores.

Já o Nubank está trabalhando com casos pontuais, oferecendo juros menores e até vouchers para quem entra em contato e revela alguma necessidade. Entre os vouchers, estão entregas do Ifood e Rappi, além de consultas médicas por vídeo. A empresa está dedicando R$ 20 milhões para essa iniciativa.

O C6 Bank, por sua vez, diminuiu os juros para os clientes que precisam parcelar o valor da fatura. O valor poderá ser dividido em até 12 vezes, com juros de 2% ao mês. Esse benefício vale até o dia 31 de maio. 

Outra fintech engajada no combate à crise é a Mutual, que está oferecendo R$ 1.000 a quem é MEI, com juros de 1% ao mês. A fintech faz a intermediação, mas quem empresta é uma pessoa física que está ligada à plataforma. A expectativa da empresa é que sejam emprestados ao todo R$ 20 milhões.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: Jcomp / Freepik

- Publicidade -

Comentários
Carregando...