Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Será que as fintechs vão acabar com os bancos tradicionais?

Com a chegada da digitalização, os bancos se viram forçados a se adaptar para não perder por completo o mercado para as fintechs.

0

O mundo caminha cada vez mais para empresas tecnológicas que permitam acesso fácil e rápido, bem como procedimentos não burocráticos. Diante disso, as fintechs, bancos digitais e métodos de pagamentos, tais como Pix e pagamento por QR Code, têm cada vez mais ganhado espaço na contemporaneidade. Diante do boom das fintechs e da modernização dos meios de pagamentos, há uma pergunta que não quer calar: elas vão acabar com os bancos tradicionais? 

É provável que você goste também:

Iniciam as negociações das novas units do Banco Inter

Banco Central estuda implantar a leitura facial no Pix

Jovens brasileiros preferem usar os banco digitais do que os tradicionais

Será que as fintechs vão acabar com os bancos tradicionais?

Para responder a essa pergunta, podemos comparar os bancos a plásticos. Apesar de estar “fora de moda”, o brasileiro ainda não vive sem eles. E com certeza, mesmo que deixassem de ser usados, levariam muito tempo para sumir. 

É necessário deixar claro que o mundo está cada vez mais se abrindo para o caminho digital. Dessa forma, estima-se uma redução significativa no número de portas giratórias, filas, agências, entre outros. E, sem dúvida, as grandes responsáveis por essa mudança são as fintechs. 

Se não fosse a existência delas, os bancos tradicionais continuariam imperando. Além disso, eles continuariam fazendo o que sempre fizeram, por todos os anos em que dominaram o mercado financeiro: ganhar dinheiro para seus acionistas. 

A partir da chegada dos players digitais, rápidos e eficientes, os bancos se viram forçados a se adaptar, e de forma acelerada, para não perder por completo o mercado para as fintechs. Além disso, precisaram direcionar recursos que iriam para os investidores, para atender a demandas antigas: melhoria de serviços, criação de novos produtos baratos e eficientes, bem como um atendimento melhor e digno.

Transformação mundial

Paralelo a isso, é importante citar que todas as transformações que aconteceram no Brasil, em parte, compõem um fenômeno global. Ou seja, pouco a pouco a tecnologia foi ganhando espaço e transformando o mercado financeiro mundial.

Contudo, os bancos conseguiram razoavelmente se adaptar de forma rápida a todas essas mudanças. Por conta disso, hoje não há nenhuma projeção de que os bancos sejam extintos. É dito isso porque, apesar de tudo, os bancos possuem algo muito difícil de derrubar: marca sólida, lucros enormes, bem como relacionamento longo com muitos clientes.

Dessa forma, espera-se uma grande transformação do mercado. Sem dúvida, há bancos que podem ficar para trás, assim como várias fintechs. E independentemente do que aconteça, há apenas um beneficiado nisso tudo: o consumidor. É dito isso, pois o boom das fintechs e a adaptação dos bancos tradicionais gerou maior competitividade, novos produtos e melhorias aos clientes.

O mercado, assim como os seres humanos, está em constante evolução. Provavelmente os bancos vão existir por muitos anos. Sendo assim, a pergunta que restará é: qual a dimensão e lugar que eles vão ter na sociedade. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Assim, é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram Twitch. Contudo, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

imagem: Jirsak / shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...