A agência de classificação de risco de crédito Fitch Ratings elevou nesta segunda-feira (11) o Rating Nacional de Longo Prazo do Banco Inter, que passou de ‘BBB+(bra)’ para ‘A-(bra)’, com Perspectiva Estável.

É provável que você também goste:

Nubank Rewards: transfira pontos para a Smiles com bônus de 70%!

Banco Inter: saiba como ser um testador Beta do Super App

Fitch eleva rating do Banco Inter, com destaque na elevação da receita de serviços

De acordo com o relatório da agência, o resultado reflete o sucesso da estratégia do Banco Inter na expansão de sua franquia e de seu modelo de negócios. Ou seja, com uma maior diversificação de ofertas de produtos, ampla posição de liquidez, independência na distribuição dos produtos de captação e sólidos índices de capitalização.

A Fitch destaca em sua análise o bom mix de receitas entre as principais linhas de crédito e serviço do Banco Inter. Ademais, com elevação da receita de serviços e maior capilaridade de distribuição dos produtos.

Os analistas destacam que o Inter tem mantido confortável posição de liquidez. O que foi ampliada após a entrada de recursos provenientes dos aumentos de capital ocorridos nos últimos 18 meses.

“Atualmente a estrutura de captação e liquidez do Inter se situam acima da média de seus pares e estas tem sido um fator importante na eficaz administração dos descasamentos entre ativos e passivos”, afirmam.

A Fitch destaca ainda o forte crescimento dos depósitos à vista nos últimos anos. O equivalente a um aumento de 213% em relação a setembro de 201. Enfim, isso tem contribuído não só́ para a redução dos custos de captação, mas também para o incremento das receitas de floating.

Além da Fitch, a agência de rating S&P também classifica o Banco Inter como AA- desde julho de 2018.

Sobre o Banco Inter

O Banco Inter possui 25 anos de mercado e atuação em todo o território nacional. É o primeiro banco 100% digital do país e o único a oferecer uma conta totalmente isenta de tarifas. A conta serve como porta de entrada dos clientes para uma completa plataforma digital de serviços. O Inter foi o primeiro banco digital a abrir capital no Brasil, em abril de 2018, e está listado na Bolsa de Valores (B3). Em setembro de 2019, o banco contava com uma carteira de crédito de mais de R$4,4 bilhões, com patrimônio líquido de R$ 2,189 bilhões e R$ 9,2 bilhões de ativos totais.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim continuará acompanhando artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.