Banco do Brasil e Bank of America

O governo do presidente eleito Jair Bolsonaro está estudando realizar algumas privatizações e mira numa primeira fase de 30 a 40 estatais. Mas está em estudo pela equipe uma possível fusão do Banco do Brasil e Bank of America.

Leia também:

Confira 5 vantagens em ter um cartão Ourocard Fácil do Banco do Brasil.

Itaú é criticado na web por sugerir investimentos em suposto apoio a Bolsonaro

Fusão entre Banco do Brasil e Bank of America está sendo estudada por equipe de Bolsonaro

É avaliado por Paulo Guedes, futuro ministro da Economia, a entrada do banco americano no mercado nacional. Isso porque poderia melhorar a concorrência e ampliar a oferta de crédito privado. Segundo apuração do site Antagonista, a privatização do Banco do Brasil poderá ser realizada em bloco ou em etapas. Sendo assim, a primeira empresa da instituição financeira a ser vendida seria a BB DTVM.

Paulo Guedes acredita que o Banco do Brasil e o Bank of America podem se fundir ou fazer um acordo para realizarem operações juntos no Brasil e nos Estados Unidos. A união das duas instituições abriria a porta para o banco norte-americano atuar no país, o que aumentaria a competição no setor. Em contrapartida, o Banco do Brasil passaria a ter uma atuação maior no mercado norte-americano. Levando sua expertise para lidar com o público latino no país.

A proposta, no entanto, seria apenas uma ideia, por enquanto, e não há detalhes sobre como funcionaria essa união de negócios. O tema foi levantado, segundo Paulo Guedes, em uma conversa informal com o amigo Alexandre Bettamio, presidente do BofA, na América Latina. Recentemente ele recusou o convite do presidente eleito para ser presidente do Banco do Brasil, cargo que ficou com Marcelo Labuto, mas que não deverá seguir no cargo em 2019.

Guedes teve essa ideia da fusão com a premissa do problema de falta de crédito no Brasil. O economista acredita que isso acontece porque os bancos públicos têm uma grande carteira e são responsáveis por fornecer dinheiro mais barato para alguns setores. Mas para ele, uma abertura do mercado poderia mudar radicalmente essa dinâmica.

E então, gostou da notícia?

Nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará as notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Fonte: Antagonista.

Sobre o autor Ver todos os posts Site

Luiz Felipe Kessler

Entusiasta de fintechs e tudo o que a tecnologia proporciona de facilidades em nossas vidas.

Fundador do Seu Crédito Digital e do Optclean Tecnologia.

Comentários no Facebook