Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Greve contra a reforma da Previdência afetará funcionamento dos bancos, como pagar contas?

0

O cliente de banco que precisa pagar contas ou ir ao banco precisa se programar. Isso porque a greve geral contra a reforma da Previdência, que será realizada nesta sexta-feira (14), afetará o funcionamento de agências de bancos públicos e privados.

É provável que você também goste:

Saque de até R$ 998,00 do PIS/Pasep na Caixa e Banco do Brasil é até o fim do mês.

Campanha da Caixa já renegociou dívida com desconto de até 90% de 125 mil negativados.

Banco Inter lança cartão com pagamento por aproximação, como o Nubank.

Greve contra a reforma da Previdência afetará funcionamento dos bancos

Categoria foi chamada para a greve

A Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), sindicato nacional dos bancários, convocou toda a categoria para a greve. Até o fim da tarde de ontem, 16 capitais do Brasil, além do Distrito Federal, já tinham aderido à greve, confira então as cidades:

  • Belém (PA);
  • Belo Horizonte (MG);
  • Cuiabá (MT);
  • Curitiba (PR);
  • Distrito Federal;
  • Florianópolis (SC);
  • Fortaleza (CE);
  • João Pessoa (PB);
  • Maceió (AL);
  • Porto Alegre (RS);
  • Porto Velho (RO);
  • Recife (PE);
  • Rio Branco (AC);
  • Rio de Janeiro (RJ);
  • Salvador (BA);
  • São Paulo (SP);
  • Teresina (PI).

Além dessas capitais acima, estão confirmados, na greve, os bancários de Dourados (MS), Campina Grande (PB), Baixada Fluminense, Macaé e Niterói, no Rio; Guarulhos, Piracicaba, Jundiaí, Santos, Taubaté e Mogi das Cruzes, em São Paulo; e Ipatinga, Juiz de Fora, Teófilo Otoni, Uberaba e Patos de Minas, em Minas Gerais.

“Os trabalhadores vão dar um recado ao governo e ao Congresso que não vamos aceitar a retirada de direitos. Além disso, há uma série de ações do governo que afetam os bancários, afetam todo mundo, como os cortes na Educação. Não é só [um protesto contra a] reforma da Previdência”, disse a presidente da confederação, Juvandia Moreira.

Greve contra reforma da Previdência: alternativas para pagar as contas

Embora a greve contra reforma da previdência esteja confirmada, você segue com a mesma obrigação de pagar suas contas. Portanto, as opções disponíveis para pagamento são estas:

  • Caixas eletrônicos;
  • Internet banking;
  • Bancos digitais;
  • Aplicativo do banco no celular (mobile banking);
  • Operações bancárias por telefone;
  • Correspondentes (lotéricas, Correios, redes de supermercados).

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.