Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Guimarães explica porque a Caixa elevou os juros do crédito imobiliário

0

Na última semana, a Caixa elevou a taxa de juros de uma das suas linhas de financiamento imobiliário. A modalidade de taxa de juros fixa mais Taxa Referencial (TR), atualmente zerada, foi de 7,25% ao ano (a.a.) mais TR entre 8% e 8,99% a.a. mais TR, dependendo do relacionamento do cliente com o banco.

Em suma, essa alta acontece no mesmo período em que a taxa básica de juros, a Selic, também subiu para 7,75% ao ano. Inclusive, deve acontecer mais uma alta na taxa, no próximo mês. Ademais, outros bancos também aumentaram as suas taxas, tais como o Santander e o Itaú. Abaixo, confira a explicação de Pedro Guimarães, presidente da Caixa, acerca do aumento no banco.

Guimarães explica porque a Caixa elevou os juros do crédito imobiliário

De acordo com Guimarães, a alta dos juros realizada pelo banco foi pontual e técnico. Além disso, ele não visa aumentar o spread da instituição. Segundo o presidente da Caixa:

“A Caixa exerce uma função social importante no Brasil. Somos líderes no crédito imobiliário e temos as menores taxas do mercado. Não queremos fazer lucro com esse ajuste, mas não tem como manter o mesmo juro que tínhamos com a Selic em 2% ao ano agora que ela está acima de 7%. É um ajuste para que matematicamente a linha de crédito faça sentido”.

Atualmente, a Caixa tem quatro linhas de financiamento imobiliário:

Modalidade  Taxas de juros cobrada
TR TR (atualmente zerada) + taxa fixa (que varia entre 8,0% a.a. e 8,99% a.a.)
IPCA Variação do IPCA + taxa fixa (que varia entre 2,95% a.a. e 4,95% a.a.)
Poupança Remuneração da poupança (hoje em 5,43% ao ano) + taxa fixa (que varia entre 2,95% a 3,79% a.a.)
Taxa pré-fixada Taxa fixa (que varia entre 9,50% a.a. e 9,95% a.a.)

 

Ademais, a remuneração da poupança se limita a 6,17% a.a. mais a TR. O teto existe, pois, a poupança rende 70% da taxa de juros Selic mais a TR quando a Selic é menor ou igual a 8,5% a.a. Entretanto, se a taxa básica passa de 8,5% a.a., ela retorna à regra antiga e rende 6,17% a.a. mais a TR (ou 0,5% ao mês mais a TR), sendo essa, a sua remuneração máxima.

Por isso, o spread da Caixa é a parte fixa que ele propõe em suas taxas de juros, já que a remuneração da poupança, bem como a TR têm regras definidas.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Comentários do Facebook

- Publicidade -