De acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (28) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), pelo menos 4,9 milhões de brasileiros não procuram mais por um emprego. Este grupo de pessoas é denominado de desalentados. Confira mais informações extraídas da pesquisa nacional por amostra de domicílios contínua.

É provável que você também goste:

Quase 30% das pessoas recorreram ao cheque especial em maio

IBGE: 4,9 milhões de pessoas desistiram de procurar um emprego

De acordo com a pesquisa do IBGE, a taxa de desemprego registrou um recuo no mês de maio, atingindo 12,3% ou 12,9 milhões de pessoas sem trabalho no Brasil. Já os empregados sem carteira assinada chegaram a 11,4 milhões. É o equivalente a um aumento de 2,8% em relação ao trimestre anterior e de 3,4% frente ao mesmo trimestre do ano anterior.

Entretanto, o índice de desalento atingiu o seu ápice na série histórica do levantamento do IBGE que teve início no ano de 2012. São 93 mil desalentados em relação ao trimestre anterior.

Por fim, o número de trabalhadores que trabalham subutilizados, chegou a 28,5 milhões no trimestre encerrado em maio, comparando o último trimestre, teve um aumento de 744 mil pessoas.

Para um melhor entendimento, seguem algumas definições:

Subutilizados são as pessoas que trabalham em condições precárias, ou fora da sua área de formação.

Desalentados são aquelas pessoas que estão fora do mercado de trabalho pelas seguintes razões:

  • Por não conseguir trabalho;
  • Por não ter experiência necessária;
  • Por ser muito jovem ou idosa;
  • Ou que não encontra trabalho na localidade.

Confira os Indicadores do IBGE, na pesquisa nacional por amostra de domicílios contínua [mensal] aqui neste link.

Enfim, o que achou da notícia?

Então, siga Seu Crédito Digital no Google News. Receba em primeira mão notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.