O Ibovespa fechou em alta nesta quarta-feira (12) e se aproxima dos 117 mil pontos novamente, especialmente diante de um menor de risco de epidemia do coronavírus. Ou seja, a província de Hubei informou menor nível de casos este mês. O benchmark da bolsa de valores brasileira registrou ganhos de 1,13%, a 116.674 pontos com volume financeiro negociado de R$ 51,728 bilhões impulsionado pelo vencimento de opções sobre o índice. O dólar fechou em alta, a R$ 4,3505, batendo recorde nominal pela 4ª vez consecutiva, e fecha a R$ 4,3505.

É provável que você também goste:

Vale mais a pena o empréstimo para negativados da Caixa ou do BB?

Fintech SalaryFits conquista o mundo com solução B2B2C

7 franquias gourmet para aproveitar a tendência e ganhar dinheiro

Ibovespa chega perto dos 117 mil pontos com menor risco do coronavírus

Coronavírus

Dados oficiais mostram que 2.015 novos casos de coronavírus foram relatados na China nas últimas 24 horas. Este número diminuiu pelo segundo dia consecutivo. Portanto, o total de infecções alcançou 44.653. Já o número de vítimas fatais aumentou para 1.113.

Ademais, em entrevista à Reuters, o epidemiologista chinês Zhong Nanshan, responsável por combater o vírus da Sars em 2003, previu que o surto do novo coronavírus deverá atingir seu pico entre a metade e o final deste mês e terminar em abril.

Vendas no varejo

Um outro fator que movimentou os mercados no dia de hoje (12) foi o crescimento abaixo do esperado das vendas no varejo. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas recuaram 0,1%, contra uma expectativa de avanço de 0,2% na comparação mensal, conforme estimativa mediana em pesquisa Bloomberg. Na comparação anual, o varejo subiu 2,6%, ante uma projeção de 3,3%.

Análise da XP Investimentos

Segundo a equipe de análise da XP Investimentos, o dado confirma que a atividade econômica perdeu um pouco de ímpeto no 4º trimestre de 2019. Em tese, isso aumentaria a probabilidade de mais um corte de 0,25 ponto percentual na taxa Selic em maio.

Enfim, haveria, na opinião dos analistas, até uma possibilidade de corte de juros em março caso os dados econômicos continuem surpreendendo negativamente.

“Essa ainda é uma probabilidade baixa, uma vez que a mudança de rumo traz um elevado custo de credibilidade de comunicação do BC, que já afirmou que o ciclo de corte de juros foi interrompido”, ressalva a XP em relatório.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Antonio Salaverry via shutterstock