Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Idoso que acumula Bolsa Família e BPC recebem mais de R$ 2 mil, veja como

Descubra como idosos que acumulam Bolsa Família e BPC recebem mais de R$ 2 mil. Confira os detalhes dessa oportunidade.

A significativa parcela de idosos na população brasileira que recebe o suporte do Bolsa Família desempenha um papel crucial no sustento de suas famílias, dependendo do programa para assegurar uma qualidade de vida digna para todos os membros do lar. A importância desse auxílio é notável, pois muitos idosos são responsáveis por prover as necessidades básicas de suas famílias por meio desse benefício.

Recentemente, o governo brasileiro introduziu uma regra promissora que pode trazer alívio a essas famílias. Agora, a possibilidade de acumular as vantagens do Bolsa Família com outros programas sociais foi anunciada, representando uma medida que visa elevar a renda familiar. Essa iniciativa tem o potencial de proporcionar um suporte financeiro mais abrangente.

Beneficiários do Bolsa Família podem receber BPC?

Assim, os idosos que são beneficiários do Bolsa Família não estão excluídos da possibilidade de receber o (Benefício de Prestação Continuada) BPC. Dessa forma, o BPC é um benefício destinado a idosos e pessoas com deficiência incapazes de trabalhar. Dessa maneira, garante um salário mínimo mensal a esses indivíduos.

Veja também:

Emprego garantido? Concurso do SAMU abre mais de 80 vagas!

Existem, todavia, alguns critérios que precisam ser cumpridos para serem elegíveis para acumular os benefícios de ambos os programas. São eles: possuir uma renda familiar per capita de no máximo R$ 218, estar inscrito no Cadastro Único, ter 65 anos ou mais e ser uma pessoa com deficiência, sem limite de idade.

Quanto um idoso pode receber?

Logo do BPC
Imagem: Reprodução / BPC

Os idosos que conseguirem cumprir com todos esses critérios poderão somar o valor do Bolsa Família ao valor do BPC todos os meses. Dessa forma, esses idosos poderão receber mais de R$ 2 mil mensais, considerando que a soma dos benefícios pode ultrapassar R$ 600. Dependendo da situação familiar, o beneficiário do Bolsa Família poderá receber:

  • Um valor fixo de R$ 600 por família;
  • Um benefício complementar de R$ 150 para crianças de 0 a 7 anos de idade;
  • Um benefício complementar de R$ 50 para crianças acima de 7 anos, jovens até 18 anos e gestantes;
  • Os bebês com até 6 meses agora recebem um benefício adicional de R$ 50, somando-se ao auxílio fixo do BPC, que é equivalente ao salário mínimo de R$ 1.412 em 2024.

Esta medida representa, além de um auxílio à população de idosos de baixa renda, um passo importante na garantia de direitos para esse segmento da população. Ao permitir que esses idosos acumulem os benefícios desses dois programas, o governo está assegurando condições para que eles mantenham suas famílias de maneira digna e adequada.

Imagem: DCStudio / Freepik