iFood aumenta taxa de entrega em meio a pandemia do novo coronavírus. Embora o iFood tenha registrado uma alta nas vendas durante a pandemia, ele anunciou um reajuste nas taxas de entrega no último dia 15. Ou seja, entregas com distância de 2 quilômetros do restaurante subiu de R$ 3,99 para R$ 7,99 (dobro do preço). Já para distâncias que sejam acima de 7 quilômetros, subiu de R$ 11,99 para R$ 13,00, o que representa uma alta de 17%.

É provável que você também goste:

Vivo oferece 130 vagas de emprego home office e processo seletivo à distância

O que significa dados inconclusivos no Auxílio Emergencial?

Processo de cobrança de dívidas deve ser repensado em tempos de crise econômica.

iFood aumenta taxa de entrega e para distâncias mais curtas dobra o valor

Contudo, de acordo com a empresa, os valores são variáveis, sendo que houve aumento para alguns, mas redução para outros. “Desde esta sexta-feira (15/05), alguns parceiros tiveram diminuição e outros, aumento. Os valores acompanharão o dinamismo do mercado, levando em consideração fatores, como, por exemplo, cidade e raio de entrega. Desta forma, é possível manter o nível de serviço e de pedidos para todos os restaurantes”, afirmou o iFood.

A empresa foi questionada se o reajuste seria repassado aos entregadores e ela afirmou que os valores das rotas são calculados usando fatores como, por exemplo, a distância percorrida, a cidade e o dia da semana”. De acordo com o iFood, em abril, 61% dos entregadores receberam R$ 19 ou mais por hora trabalhada, “valor quatro vezes maior do que o pago por hora tendo como base o salário mínimo”. “Estes foram responsáveis por 75% dos pedidos. De acordo com levantamento da empresa, os ganhos médios mensais dos entregadores que têm a atividade de entregas como fonte principal de renda aumentaram 36% em abril quando comparado a fevereiro”, afirmou a empresa.

Enfim, gostou da notícia da matéria sobre o reajuste da taxa de entrega do iFood?

Então, nos siga no YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Alf Ribeiro/Shutterstock.