Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

INSS fará pente-fino em 800 mil benefícios temporários; veja se pode perder o auxílio

O INSS fará pente-fino em 800 mil benefícios temporários; veja se pode perder o auxílio devido a possíveis irregularidades!

A partir de agosto deste ano, uma significativa operação de revisão de benefícios previdenciários, que inclui auxílio-doença e aposentadorias por invalidez, será iniciada pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Uma declaração do ministro Carlos Lupi, durante a comemoração dos 34 anos do INSS, trouxe à luz esta nova medida, revelando que cerca de 800 mil beneficiários serão analisados.

De acordo com Lupi, o objetivo principal desta revisão é identificar e corrigir possíveis irregularidades, garantindo que os benefícios sejam justamente distribuídos. “Não é apenas uma revisão; é uma checagem rigorosa”, explicou ele aos jornalistas presentes na cerimônia.

O que esperar da revisão dos benefícios previdenciários?

Um celular mostra na tela 'INSS', um cofre de porquinho rosa está ao lado e cédulas de 50 e 100 reais em baixo.
Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com

O anúncio feito por Carlos Lupi destaca não apenas a relevância da previdência social na governança de benefícios, mas também o compromisso do governo em assegurar a integridade deste sistema. Segundo o ministro, estima-se que o número de irregularidades detectadas possa ser significativo, evidenciando a necessidade desta operação pente-fino.

Este processo não consistirá em convocações massivas para as agências do INSS, visando evitar longas filas e o desgaste dos beneficiários, especialmente aqueles em situação de vulnerabilidade. Em vez disso, as verificações serão realizadas a partir de cruzamentos de dados e análises detalhadas por parte da equipe de perícia médica do Ministério da Previdência.

Além do auxílio-doença, outras categorias de benefícios como a aposentadoria por invalidez também passarão por revisão. A legislação vigente exige que essas revisões ocorram a cada dois anos, no entanto, elas não ocorriam desde 2019. Desta forma, a ação atual é uma retomada essencial para manter a gestão eficiente e justa dos recursos públicos destinados à previdência.

Quais são os desafios enfrentados?

O presidente do INSS, Alessandro Stefanutto, destacou o desafio de realizar as perícias sem necessariamente convocar os beneficiários para as agências. Ele mencionou que há registros de benefícios até para “pessoas fictícias”, uma estratégia utilizada por criminosos para fraudar o sistema.

Portanto, a expectativa é que a operação ajude na identificação precisa de fraudes e na economia de recursos financeiros, proporcionando uma distribuição mais justa e equitativa dos benefícios previdenciários.

Veja também:

Programa Desenrola Pequenos Negócios alcança R$ 2,5 bilhões em negociação de dívidas

Este esforço conjugal entre a Previdência e a Receita Federal pretende melhorar substancialmente o atendimento ao público e garantir que os direitos sejam preservados apenas para aqueles que realmente cumprem os requisitos necessários.

Imagem: rafastockbr / shutterstock.com