Na última terça-feira (29), o Itaú Unibanco lançou oficialmente para o público em geral, a plataforma iti. A intenção é utilizar a plataforma gratuita para a captura de novos clientes, disponibilizando a oferta de novos serviços financeiros como crédito e investimentos, e inclusive pretende liberar o pagamento de boletos com cartão de crédito. Aqui neste artigo, saiba o que é a plataforma iti, e conheça os seus principais benefícios.

É provável que você também goste:

3 aplicativos para parcelar boleto pelo cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa.

Governo liberou saque do Fundo Previdenciário após reforma da Previdência?

Caixa anuncia redução da taxa mínima de juros do crédito imobiliário para 6,75%.

Itaú lança iti, a nova conta de pagamentos sem consulta ao SPC e Serasa

A mais recente novidade do Itaú Unibanco estava em projeto piloto desde julho deste ano. Até o momento, cerca de 100 mil pessoas aderiram ao iti, a maioria clientes. Em uma fase inicial, somente estava disponível o serviço de transferência de valores entre pessoas, chamadas “peer-to-peer” (P2P), 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Vantagens do iti

Agora, os clientes do iti poderão fazer compras em cerca de 3 mil estabelecimentos comerciais, simplesmente usando um código de imagem (“QR Code”) impresso ou na tela do caixa. Ademais, 400 mil maquininhas da Rede já foram adaptadas para criar o código de imagem e aceitar os pagamentos com o iti.

Disponível para Android e iOS, a plataforma Iti não cobra absolutamente nada por transferências e pagamentos. Contudo, dos varejistas é cobrado um percentual de 1% sobre cada transação realizada, que cai instantaneamente na conta, na mesma hora que a venda é realizada. Ou seja, a taxa é muito inferior à cobrada atualmente no modelo tradicional de pagamentos, que envolve a cobrança de 3,49% em transações por meio de cartões de crédito e de 1,99% nas vendas no débito. Além disso, o pagamento não ocorre instantaneamente.

O iti foi planejado para ser interligado à plataforma de pagamentos instantânea que deverá ser lançada pelo Banco Central do Brasil em meados do segundo semestre de 2020. Até o momento, o Itaú Unibanco não pode afirmar se este custo será repassado aos clientes, pois o regulador vai cobrar por essa conexão.

Como abrir sua conta no iti?

Depois de baixar e instalar o aplicativo na Google Play Store e na App Store, o cadastro é muito fácil de ser feito, e você leva menos de dois minutos. Primeiramente, você seleciona qual a modalidade de iti que você precisa (Para você ou para o seu negócio), e informa alguns dados como o nome completo, seu CPF ou CNPJ, data de nascimento, endereço, profissão, renda, entre outros. Feito isso, você simplesmente envia uma selfie, e tudo pronto.

Uma das maiores vantagens é que não é realizada análise de crédito. Ou seja, mesmo pessoas que possuam restrição no CPF poderão abrir a conta normalmente.

O que é possível fazer?

Com o iti você pode colocar dinheiro, cadastrar os seus cartões de crédito e usar diariamente. Para colocar dinheiro no iti, é possível fazer isso através de boletos (limite de emissão de dois por dia) ou através de transferência bancária, como se fosse enviar para uma conta bancária normal do Itaú Unibanco.

Você também pode cadastrar os seus cartões de crédito. Neste caso, se for um cartão do Itaú Unibanco, a validação ocorre instantaneamente. Contudo, se forem cartões de crédito de outros emissores, é necessário validar o cartão por meio de uma transação, que o aplicativo providencia automaticamente.

Por enquanto, o limite diário de transações é de R$ 1 mil por dia. O banco também pretende disponibilizar a funcionalidade de pagamento de boletos por cartão de crédito. Vamos aguardar para saber se valerá mais à pena que o PicPay e RecargaPay, por exemplo.

E você, já testou a nova plataforma de pagamentos instantâneos gratuita do Itaú Unibanco? Deixe seu comentário logo abaixo.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim continuará acompanhando artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.