Durante o governo Michel Temer, foram liberados recursos das contas inativas do FGTS. Na ocasião, foi liberado o saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço até o fim de 2015. Acontece que, depois disso, foram distribuídos 50% dos lucros do FGTS no ano de 2016 a quem tinha dinheiro depositado nas suas contas em dezembro de 2017. Desde então, este saldo residual do FGTS passou por mais correções. Saiba se você tem direito.

É provável que você também goste:

Bolsonaro promete seguir tentando isentar Imposto de Renda de quem ganha até R$ 5 mil.

Garanta anuidade zero do cartão Mooba e receba dinheiro de volta de até 25% em todas as suas compras.

Cuidado com o golpe do saque imediato do FGTS pelo WhatsApp.

Trabalhador que já sacou contas inativas pode ter saldo residual do FGTS, saiba se você tem direito

Muitos trabalhadores sequer imaginam que possuem um saldo residual resultante da distribuição dos lucros de 2016. Ademais, bem como rendimentos e correções posteriores.

A partir de setembro de 2019, os trabalhadores que possuem tanto contas ativas quanto inativas poderão sacar até o limite de R$ 500 de cada uma das contas.

Em 2020, será possível ainda optar pelo saque-aniversário, uma nova modalidade de saque que foi estabelecida pela MP 889/2019. Quem tiver saldo no FGTS poderá ainda fazer um empréstimo com menores taxas de juros, que ainda deverá ser definido por regulamentação do Conselho Curador do FGTS.

Como saber se você possui saldo residual do FGTS

Da mesma forma que todos os trabalhadores que tenham pelo menos, uma conta ativa ou inativa do FGTS, é possível consultar os valores a que tem direito a sacar e conhecer as datas para a liberação.

Para isso, é possível saber se se você possui saldo residual do FGTS das seguintes formas:

  • Consultar presencialmente nas agências da Caixa;
  • Utilizar os terminais de autoatendimento da Caixa Econômica Federal;
  • Consultar pelo internet banking, no caso de correntistas da estatal;
  • Através do App FGTS, de posse do número do CPF e senha;
  • Através desta ferramenta, que possibilita tanto saber o valor a que você tem direito, como a data para o crédito na sua conta poupança. É possível também alterar a forma de pagamento automático do seu FGTS na mesma plataforma.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.