Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Mais da metade dos bilionários brasileiros herdaram fortuna

0

Apesar do empreendedorismo ter crescido bastante nos últimos anos, ele ainda não é a principal marca da fortuna dos maiores bilionários do Brasil, conforme aponta o ranking anual realizado pela Forbes. Boa parte do dinheiro dos ricaços brasileiros costuma ser de herança.

Das 62 pessoas que possuem mais de US$ 1 bilhão, cerca de 34 delas estão dando continuidade a negócios de família para manter o patrimônio.

É provável que você também goste:

Bilionários: quem são as 10 pessoas mais ricas do Brasil?

Brasileiros donos de fintech são os novos bilionários da lista na Forbes

Filhos de banqueiro lideram a lista de bilionários brasileiros

Os quatro filhos de Joseph Safra, cujo patrimônio líquido é avaliado em US$ 7,7 bilhões (R$ 35,8 bilhões), lideram a lista de bilionários. O banqueiro faleceu em dezembro de 2020.

Outros nomes que aparecem no ranking da Forbes são os quatros irmãos Moreira Salles: Fernando, João, Pedro e Walter. Eles são membros de uma das mais antigas famílias de banqueiros do Brasil. Juntos, os herdeiros somam um patrimônio de US$ 7,3 bilhões (R$ 33,8 bilhões).

Além disso, nomes tradicionais também apareceram na lista, como os de Abílio Diniz, do Pão de Açúcar, e Ermírio de Moraes, da Votorantim.

5 bilionários brasileiros considerados ‘self-made men’

Os cinco maiores bilionários brasileiros são considerados “self-made”, que em português significa “pelo próprio esforço”. Confira quem são eles, de acordo com o ranking da Forbes.

  1. Jorge Paulo Lemann; 
  2. Eduardo Saverin; 
  3. Marcel Herrmann Telles; 
  4. Jorge Moll Filho; 
  5. Carlos Alberto Sicupira.

Jorge Paulo Lemann, Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira são acionistas controladores da AB Inbev, que é proprietária da Ambev. Eles também têm ações da Restaurant Brands International, que controla o Burger King e a Tim Hortons. Além disso, os bilionários também participam da 3G Capital, dona da Heinz. 

Eduardo Saverin, que é cofundador do Facebook, possui um patrimônio líquido de US$ 10,6 bilhões, cerca de R$ 49,2 bilhões. Já Jorge Moll Filho, médico cardiologista e fundador da Rede D’Or, acumula uma fortuna avaliada em US$ 9,8 bilhões (R$ 45,5 bilhões).

Maior parte dos bilionários aparecem no ranking há mais de 10 anos

A maior parte dos bilionários aparecem no ranking há mais de 10 anos. Eles apenas mudam de posição, mas continuam compondo a lista. 

Furando a bolha, Henrique Dubugras e Pedro Franceschi foram incluídos no ranking dos mais ricos do Brasil em 2022. Os jovens integram a lista dos 12 maiores bilionários do mundo com menos de 30 anos. 

Dubugras e Franceschi são fundadores de uma fintech que tem como proposta a reformulação do cartão de crédito corporativo. O patrimônio de cada um deles vale US$ 1,5 bilhão. 

De acordo com a Forbes, nomes de jovens do setor de tecnologia têm movimentado volumosas quantias de dinheiro no mundo todo. Dos 12 maiores ricaços com idade inferior a 30 anos, 60% acumularam suas fortunas por conta própria ao ingressar em negócios digitais e 40% herdaram o patrimônio da família.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: bertholdbrodersen / Pixabay.com

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar