O Coronavírus já é considerado uma pandemia, ou seja, uma epidemia a nível internacional. E as consequências econômicas estão sendo catastróficas. A bolsa de valores brasileira foi atingida em cheio e empresas brasileiras perderam R$ 1 trilhão por causa do novo vírus. Até mesmo a Caixa e Banco do Brasil se comprometeram a facilitar o crédito por causa da doença. Afinal, como manter sua empresa em tempos de Coronavírus?

É provável que você também goste:

Banco do Brasil e Caixa vão liberar mais crédito para empresas em dificuldades devido ao coronavírus.

Brex: fintech fundada por brasileiros é reconhecida pela inovação

Passagens aéreas para a Ásia são oferecidas de graça por causa do coronavírus.

Nos últimos dias, vimos nossa bolsa despencar devido ao medo de investir, visto que a doença pode afastar os brasileiros dos locais públicos, como restaurantes, lojas e shopping. Isso certamente deve fazer com que as vendas caiam de forma absurda. Só para lembrar, na última segunda-feira (9) a Bolsa de Valores de São Paulo teve o pior pregão do século XXI. Já o dólar, que já vinha subindo nos últimos dias, ultrapassou os R$ 4,72 após a declaração de pandemia pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Se você tem uma pequena ou média empresa, ou mesmo se é MEI, pode estar preocupado com essa situação. Abaixo, confira como precaver seus negócios dos prejuízos causados pelo Coronavírus.

Como sua empresa pode sobreviver ao Coronavírus?

À medida que os casos de coronavírus aumentam no Brasil, muitos pequenos e microempresários podem começar a sentir os efeitos, direta e indiretamente. A situação é alarmante, porém você pode se precaver de prejuízos. Aqui estão os procedimentos úteis para ajudar a proteger seus funcionários e sua empresa.

1) Proteja seus funcionários e suas famílias

É importante que você se comunique regularmente com sua equipe, por e-mail e pessoalmente. Mantenha-se em contato com funcionários e fornecedores, a fim de receber notícias sobre o estado de saúde deles. Além disso, compartilhe as informações mais recentes sobre o vírus e os procedimentos da empresa para evitar a proliferação.

Incentive sua equipe a ficar sempre informada. Lembre seus funcionários de usar o bom senso para se proteger. Siga as recomendações de saúde relacionadas ao coronavírus. Disponibilize álcool gel ou local para lavagem de mãos em todas as áreas comuns da sua empresa, com lembretes publicados de que a equipe deve lavar as mãos entre 12 a 15 vezes por dia, evitando apertos de mão e toques no rosto.

Se algum funcionário estiver apresentando os sintomas do Coronavírus, primeiramente mande ele ficar em casa. Nesses casos, é melhor garantir a segurança e evitar riscos a sua saúde e de seus colegas, clientes e fornecedores. Solicite que seu funcionário vá até uma Unidade Básica da Saúde ou hospital.

2) Proteja seus negócios

Escolha uma pessoa para cuidar de estoques, mantendo contato frequente com seus fornecedores e vendedores. Além disso, é necessário ficar de olho em eventuais interrupções nas entregas e remessas. A comunicação diária sobre o fluxo de produtos e os cronogramas de entrega deve ser mantida sob controle. Além disso, sempre esteja atento sobre o funcionamento e os horários dos seus fornecedores e clientes.

Verifique também fornecedores alternativos de materiais em caso de interrupção da cadeia de suprimentos. Monitore os métodos de envio e as rotas de entrega para garantir que as remessas não sejam afetadas.

3) Proteja sua liquidez: se antecipe para o pior cenário e esteja preparado

Você precisa se comunicar com seu banco. Antes de mais nada, se sua produção tiver que ser interrompida, como sua empresa sobreviverá? Você tem liquidez suficiente para sobreviver a uma parada de 7 a 14 dias? Os pagamentos ou saques automáticos ainda serão processados? Os débitos e pagamentos ainda ocorrerão no prazo? Você tem dinheiro ou liquidez disponível para continuar pagando seus funcionários?

Antes de mais nada, se você tem seguro, vale a pena conversar com seu agente para verificar se o seguro contra interrupção de negócios está incluído em sua apólice. No que diz respeito aos seus negócios, você precisa pensar no coronavírus de três maneiras: pessoas, processos e liquidez.

Presidentes da Caixa e BB se pronunciam sobre linhas de crédito para ajudar empresas a sobreviver ao Coronavírus

Antes de mais nada, saiba que os bancos brasileiros estão comprometidos com a causa. Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o banco vai ampliar as linhas de capital de giro para “micro, pequenas e médias empresas que tiverem problemas de caixa”, e isso pode ajudar muitas empresas pequenas a sobreviver ao Coronavírus. Além disso, Guimarães ainda afirmou que as empresas menores são mais “suscetíveis à retração econômica provocada pelo coronavírus”.

Já o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, diz que o banco está pronto “para ser a ponte necessária para os nossos clientes e empreendedores nos momentos de volatilidade e de necessidade de capital de giro”. Ele ainda acrescentou que “é natural que os ânimos do mercado se exaltem, mas os fundamentos econômicos de longo prazo não mudaram”. Ademais, o presidente do BB afirmou que está confiante “na reaceleração da economia e do crédito”.

E sua empresa, está pronta para sobreviver ao Coronavírus?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: FILEOPEN CREATION, via Shutterstock.