O pagamento das parcelas do contratos de crédito serão prorrogados pelo Mercado Livre. A empresa decidiu por isso para reduzir os impactos da pandemia do coronavírus.

É provável que você também goste:

Alívio nas contas: como suspender prestação de imóvel e carro por 2 meses em cada grande banco?

Silêncio do Nubank sobre ajuda no coronavírus: será que é hora de tirar o dinheiro da fintech?

Efeito coronavírus? Cartão Santander Free está aprovando em massa.

Mercado Livre prorroga pagamento de parcelas de seus clientes

A medida, portanto, é válida para os clientes que estão em dia com as prestações e que ainda não pagaram a parcela de março. Logo, elas poderão ser pagas até o fim do contrato. O cliente que já pagou a parcela de março poderá ter o benefício válido para o mês seguinte.

Além disso, o Mercado Livre não cobrará as taxas de juros ou multas sobre as parcelas pagas fora da data. Essa decisão vai beneficiar os clientes da plataforma Mercado Crédito, que utilizam o crédito para bancar suas compras.

O diretor do Mercado Crédito no Brasil informou que o objetivo é trazer alternativas que auxiliem “neste momento de impacto direto na renda das famílias”.

Por fim, a plataforma conta atualmente com 320 milhões de usuários e mais de 11 milhões de vendedores. No Brasil, de 2017 a 2019, a concessão de crédito chegou a R$ 2,1 bilhões.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.