Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Microempreendedores individuais: confira dicas para inovar durante a crise

0

A crise causada pandemia de Covid-19 afeta muitas pessoas, em especial os microempreendedores individuais, conhecidos como MEIs. Um dos desafios desses trabalhadores é como inovar durante a crise e seguir crescendo com seu negócio.

Neste texto, vamos listar algumas dicas simples, mas eficientes, para continuar crescendo e lucrando mesmo em tempos de pandemia e como você, MEI, pode se adaptar a elas. Continue lendo para saber mais!

É provável que você também goste:

Quem tem seguro-desemprego pode pedir auxílio de R$ 600? Se ele acabar em maio ou junho, sim

700 mil beneficiários do Bolsa Família não vão ganhar auxílio emergencial

Caixa se une ao Sebrae para oferecer até 12 bilhões em crédito para MEIs e pequenas empresas

Como microempreendedores individuais podem inovar durante a crise?

Primeiramente, aconselhamos você a não parar de trabalhar. Mesmo que a demanda esteja diferente, ainda existem pessoas que precisam do seu serviço ou produto. O segredo é principalmente saber como adaptar-se para continuar vendendo e inovar durante a crise.

Conforme dados do Sebrae, os negócios tocados por microempreendedores individuais representam 99% das empresas e 52% dos empregos formais no Brasil. Ou seja, esses empreendimentos sentem o impacto da crise, mas também são essenciais para o giro da economia. Por isso a importância de se criar estratégias para inovar durante a crise e continuar vendendo. A seguir, listamos alguma das dicas mais eficientes para ajudar você nesse momento.

Dica 1: coloque o pé no freio

Essa dica é mais voltada para os preços e os produtos oferecidos. Nesse momento, é preciso dar um passo para trás, praticando preços competitivos, diminuindo as embalagens e cobrando menos. Também vale oferecer mais artigos de marca própria e promover bons produtos com preços mais baixos.

Dica 2: invista na fidelização de clientes

As promoções e descontos exclusivos são ótimas formas de vender mais, movimentar seu caixa, não deixar o estoque parado e ainda fidelizar seus clientes. Empresas que sabem aproveitar datas comemorativas e criar cupons de desconto e combos promocionais se destacam em meio à crise.

Além disso, outra solução é premiar seu consumidor fiel com esses descontos e vantagens, mesmo que ele esteja gastando menos. Afinal, ele é de extrema importância para o futuro do seu negócio.

Dica 3: ofereça entrega e atendimento virtual

Seja qual for o seu serviço, provavelmente possui a possibilidade de realizar vendas e atendimento online, além de entregas em casa ou escritório. Se até hoje essa opção não era analisada, então agora é o momento. Inovar durante a crise também é abrir-se para o novo.

Por isso, se você é microempreendedor, busque alternativas de seguir trabalhando em novos formatos. Abra seu e-commerce, comece a realizar entregas, realize videoaulas e reuniões digitais etc. Mesmo que virtualmente, esteja presente!

Dica 4: crie novas formas de contato

Seu cliente precisa de diferentes formas de contato com sua marca, principalmente agora. Considere criar ou atualizar suas redes sociais, esteja presente via telefone, e-mail e mesmo WhatsApp comercial. Seja presente e responda a todas as dúvidas recebidas. O atendimento multicanal nesse momento é um grande diferencial.

Além disso, use as redes sociais para divulgar seus produtos, especialmente aqueles que não estão vendendo bem; considere produzir conteúdos relevantes para seu público; faça lives sobre assuntos que tenham a ver com o seu negócio.

Converse com seus clientes mais fiéis e veja o que eles têm a dizer. Depois, use esse feedback para fazer mudanças em seus processos e produtos.

Dica 5: flexibilize os pagamentos

Vender produtos ou serviços online pede que você se adapte e ofereça diferentes formas de pagamento. Se a entrega é em casa, proporcione aos clientes a maquininha para pagamentos. Se a compra for realizada online, invista em meios de pagamento como PagSeguro, PayPal, PicPay ou até mesmo transferências.

Facilitar ao máximo o pagamento e até mesmo flexibilizar as parcelas e as datas de cobrança darão um fôlego para seus clientes, garantindo a você que siga vendendo e tornando você um microempreendedor confiável, que entende as necessidades do momento.

Se você é MEI, procure agora mesmo aplicar essas dicas e não perca a chance de inovar durante a crise. Como microempreendedor, você faz muita diferença nesse momento. Boa sorte e bons negócios!

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: mavo, via Shutterstock.

Comentários
Carregando...