Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Monkey Exchange faz a sua estreia no mercado de pagamentos

Maior marketplace de recebíveis da América Latina inclui em sua plataforma a opção para pagamentos, aumentando a concorrência.

0

Após se firmar como o maior marketplace de recebíveis da América Latina, a startup Monkey Exchange começa a atuar com pagamentos via plataforma. A nova solução da empresa tem como foco ajudar as PMEs, que ficam à mercê dos adquirentes de suas maquininhas de cartões. Com o formato de payments da fintech, as empresas poderão diminuir em até 70% as taxas, trazendo mais segurança e otimizando as transações em um só local.

É provável que você também goste:

Feirão da Casa Própria Digital: Caixa libera compra de imóvel sem entrada

Você já ouviu falar em Open Banking? Descubra aqui como funciona

Seja membro

Monkey Exchange lança plataforma de antecipação de recebíveis exclusiva para pequenas e médias empresas

“Sempre fomos questionados sobre quando entraríamos nesse segmento e chegou a hora. A unidade de recebíveis de cartões ficou muito parecida com a duplicata que temos na Monkey. Então, fez todo sentido levarmos nosso modelo de marketplace para esse novo mercado e ser protagonistas na mudança que está acontecendo no setor”, conta Gustavo Muller, CEO da Monkey Exchange.

De acordo com o executivo, o marketplace ajuda a colocar em ordem ambientes desorganizados, trazendo os participantes para dentro de um ecossistema seguro e permitindo que todos operem com base nas mesmas informações com transparência. “Além da segurança, o modelo trará um ambiente mais saudável do ponto de vista financeiro para essas empresas, que foram duramente impactadas pela crise”, pontua Gustavo.

Gustavo Muller
Imagem: Gustavo Muller, fundador e CEO da Monkey Exchange. Crédito: Patrícia Cançado

Monkey Exchange tem boas expectativas em relação ao mercado de cartões

Assim como o setor em que a Monkey atua, o mercado de cartões transaciona mais de R$ 1 trilhão por ano, com uma dinâmica muito mais moderna e tecnológica, o que deve acelerar esses ganhos para os ECs. “Isso é muito positivo para as operações dos lojistas que estão operando nesse momento de pandemia e pode ser uma ótima estratégia para a retomada”, destaca Gustavo.

A expectativa da Monkey é que esse novo formato traga mais crescimento para o mercado como um todo. “Queremos criar novas soluções, como a utilização das Unidades de Recebíveis (URs) para pagamento e a utilização dela como garantia, levando a mesma eficiência que estamos gerando no mercado de Supply Chain Finance (SCF) para o de payments”, conclui o CEO da empresa.

Sobre a Monkey Exchange

A Monkey Exchange é uma plataforma de produtos e serviços financeiros que foi criada em 2016 por Gustavo Muller (CEO), Bruno Oliveira (COO) e Felipe Adorno (CTO). A startup atua com controle de processo, leilão reverso com vantagens, white label funcional e supply chain finance e gerencia o Spike, ferramenta que tem como objetivo oferecer aos estabelecimentos comerciais as melhores condições de antecipação das suas respectivas agendas de cartão de crédito. Possui como clientes mais de 55 grandes empresas, incluindo Fiat Chrysler, Gerdau, Saint-Gobain, GRSA e Usiminas, e tem como investidores a Wayra, hub de inovação aberta da Vivo no Brasil, o fundo Corporate Venture Capital do Itaú e o fundo americano Quona. Se você quiser saber mais, então acesse esse site.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: site da Monkey Exchange

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.