Confira as dicas da Neon de o que fazer para lidar com uma cobrança indevida

- Publicidade -

Um problema que sem dúvida irrita muita gente é a cobrança indevida, que é quando o consumidor é cobrado por algo que não comprou. Infelizmente, as cobranças indevidas são muito mais comuns do que você imagina. Por isso, é importante ficar sempre atendo ao seu orçamento.

Em muitos casos, a pessoa recebe um boleto, por exemplo, cobrando um plano de saúde que nunca foi contratado. A pessoa pode simplesmente não pagar (e de fato não deve fazer isso) e mesmo assim acabar sendo injustamente negativada.

Por causa de situações como essa, a Neon elaborou uma ótima lista de dicas de como lidar com uma cobrança indevida. Confira nessa matéria!

É provável que você também goste:

MEIs podem pegar empréstimo emergencial de até R$ 15 mil a juro zero.

Mais um saque em dinheiro do Auxílio Emergencial é liberado hoje. Veja quem tem direito

Qual a diferença entre boleto de cobrança e boleto de depósito Nubank?

O que é uma cobrança indevida?

Primeiramente, cobranças indevidas são todos e quaisquer boletos referentes a uma compra de produtos ou serviços que você tem certeza que não fez ou contratou.

Normalmente, o consumidor pensa que aquele boleto é apenas um golpe, como o famoso golpe dos boletos falsos. Sendo assim, a primeira dica da Neon é justamente que você não rasgue nem ignore o boleto indevido até que você tenha certeza absoluta de que não se trata de um golpe.

Como saber se uma cobrança é realmente indevida?

Para isso, você precisa se certificar de que de fato não comprou o produto ou contratou o serviço pelo qual está sendo cobrado(a). Nesse caso, tente se lembrar se você não assinou algum contrato sem ler atentamente, se não disse a algum atendente de telemarketing que aceitava determinada compra ou, ainda, se você não emprestou seu cartão para alguém que possa ter feito aquela compra.

Caso você tenha certeza de que a cobrança é indevida, então é hora de verificar nos principais birôs de crédito (Serasa, SPC, Boa Vista ou Quod) se essa conta está registrada como débito em aberto. Nesse artigo, nós do Seu Crédito Digital ensinamos como consultar gratuitamente seu nome no SPC ou Serasa.

Em seguida, se você viu eu a dívida realmente está em aberto no seu nome, você deve entrar em contato com a empresa e pedir uma explicação. Diga tudo o que ocorreu, ouça o que a empresa tem a dizer e cobre uma explicação.

A Neon reforça que, durante a ligação, é importante você anotar informações como horário da ligação, nome do atendente e, principalmente, o número do protocolo de atendimento.

Medidas legais podem ser tomadas

Por fim, caso o contato com a empresa que fez a cobrança indevida não tenha sido suficiente para resolver o problema, você pode tomar medidas legais para resolver o problema. Nesse caso, as informações sobre o contato por telefone que você fez com a empresa são fundamentais.

Em um primeiro momento, a Justiça indica aos cidadãos que procurem o Procon ou outro órgão que facilite o acordo entre as partes.

No entanto, também é possível entrar com ação no JEC (Juizado Especial Cível), o famoso Juizado de Pequenas Causas. Esse juizado é o mais indicado para ações de baixa complexidade, como as cobranças indevidas.

Por fim, a Neon lembra que, se o valor da ação judicial é abaixo de 20 salários mínimos (R$ 20.900,00), não é necessário ter um advogado.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destacada: fizkes, via Shutterstock.

Jadre Marques Duarte Juniorhttps://seucreditodigital.com.br/author/jadre/
Graduado em Administração de Empresas pela UFRGS. Apaixonado por marketing, comunicação e finanças, possuo mais de 8 anos de experiência na área de T.I. aplicada a serviços financeiros.
- Publicidade -

Mais Populares

Prorrogação do auxílio emergencial até dezembro está mais próxima de se tornar lei

A prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600 reais do governo enquanto durar o estado de calamidade pública em razão da pandemia de covid-19...

Como voltar a ter direito ao saque emergencial do FGTS de até R$ 1045

Há algumas semanas, vários trabalhadores que teriam direito ao saque emergencial do FGTS de até R$ 1045 estão sendo surpreendidos ao tentar receber o...

Banco do Povo libera mais de R$ 70 milhões em crédito para MEIs e empreendedores informais

Por meio do Banco do Povo, o governo de São Paulo vai liberar mais R$ 70 milhões em microcrédito para auxiliar microempreendedores (MEI), produtores...

Nubank: Saiba como aumentar seu rendimento para 118% do CDI

A conta do Nubank está sempre evoluindo, e entre as mais recentes inovações, está a possibilidade de optar pelo Resgate Planejado, em fase de...
- Publicidade -