Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Nubank ou Banco Inter: qual é a melhor conta PJ?

0

As empresas estão se tornando o público-alvo das fintechs brasileiras. Várias delas estão lançando soluções para que pessoas jurídicas (PJs) possam se livrar das tarifas de bancos, que podem consumir parte do lucro dos negócios brasileiros. Por enquanto, as principais opções para quem tem empresa e quer se tornar cliente de fintechs são o Nubank e o Banco Inter. As duas contas têm algumas diferenças, que você precisa saber antes de se cadastrar em uma ou outra. Confira as principais características dos dois serviços e decida qual é a melhor conta PJ para o seu negócio.

É provável que você também goste:

Os 3 maiores atendimentos WOWs em 2019 do Nubank.

Fintech Bom Pra Crédito e Banco do Brasil firmam parceria para facilitar empréstimos

Seja membro

Cliente perde R$ 146 mil por fraude na NuConta e Nubank resolve o caso

Conta PJ Nubank

Uma das fintechs mais queridinhas do Brasil, o Nubank lançou sua opção de conta digital para empresas há pouco tempo. Por enquanto, é preciso entrar na lista de espera para ser um usuário do serviço. Para quem entrou na lista há algum tempo, a conta PJ já está sendo liberada.

Essa é uma versão inicial e, para quem já está usando o serviço, são oferecidos os mesmos benefícios da Nuconta tradicional. É possível, por exemplo, colocar dinheiro lá por boleto ou transferência, enviar cobranças, emitir boletos e pagar contas. Não há um cartão diferente, o que muda é dentro do aplicativo, e ainda não existe cartão de débito para as contas PJ.

Nessa fase de testes, a fintech está chamando os clientes que são sócios únicos de pequenos negócios e tenham CNPJ. Quem já é cliente como pessoa física e é autônomo, freelancer, recebe de empresa como PJ ou é dono único de um pequeno negócio (e possui CNPJ) já pode começar a testar o serviço.

Eles estão usando a Nucommunity, uma espécie de fórum, para receber sugestões dos clientes que estão em teste e os que ainda não estão. Isso pode indicar, sobretudo, que o serviço deve contar com melhorias para um futuro próximo. É possível entrar na lista por este link.

Conta PJ Banco Inter

O que faz o Banco Inter já atrair mais clientes é, principalmente, o fato de existem dois tipos de conta PJ na fintech: a conta Pessoa Jurídica e a conta MEI. A primeira opção é para empresas maiores e tem isenção total de tarifas. Além disso, há uma plataforma online, não apenas um aplicativo. As funcionalidades são as seguintes:

  • 100 TEDs gratuitas por mês;
  • Cartão Mastercard para compras no débito;
  • Maquininha de cartão com taxas exclusivas para cliente Banco Inter;
  • Convênio com as principais máquinas de cartão, para recebimento no crédito e no débito;
  • Extratos por período – PDF, OFX e CSV;
  • Pagamento de boletos e títulos;
  • Depósito de dinheiro via boleto;
  • 100 boletos gratuitos por mês;
  • Folha de pagamento automática;
  • Visualização e movimentação personalizada por usuário;
  • Acesso multicontas;
  • Interpag: receba via QR Code, sem custo.

Para utilizar o serviço, é necessário ser sócio de uma empresa e já ter conta no Banco Inter de pessoa física. Já a conta MEI funciona de forma parecida, mas tem menos serviços e funciona somente pelo app. Confira o que a conta oferece para os empreendedores individuais:

  • 100 TEDs gratuitas por mês;
  • Convênio com as principais máquinas de cartão, para recebimento no crédito e no débito;
  • Depósitos de cheque por imagem;
  • Depósito de dinheiro via boleto;
  • 100 boletos gratuitos por mês;
  • Pagamento de boletos;
  • Interpag: receba via QR Code, sem custo.

Para ter uma conta MEI, a regra também é ter uma conta de pessoa física antes de solicitar a PJ. Na hora de abrir o app de sua conta normal, você achará a opção de pedir a conta MEI.

Em conclusão, as duas contas são digitais e sem tarifas, com a diferença de que a conta do Banco Inter é a melhor conta PJ para empresas maiores e oferece cartão de débito.

Por que separar as contas de pessoa física e jurídica?

No estágio inicial de qualquer negócio, é normal que os empreendedores misturem as contas da empresa com as suas pessoais. No entanto, essa prática ao longo do tempo pode levar a problemas financeiros e má gestão do negócio.

Quando todo o lucro é usado na esfera pessoal, não sobra para que a empresa possa fazer investimentos e crescer. Além disso é fundamental que a empresa tenha uma reserva para conseguir pagar fornecedores e impostos nos meses em que o faturamento é mais baixo. Portanto, as contas digitais para pessoas jurídicas são uma ótima opção para os empreendedores que não querem pagar tarifas, mas querem separar as contas da empresa das pessoais.

Assim se tem uma maior clareza sobre quanto a empresa está faturando, se os investimentos estão sendo feitos da forma correta e se já é o momento de assumir novos gastos para poder crescer. Um contador, por mais que não seja necessário para empreendedores individuais, pode ser importante nessa etapa de organizar as finanças do negócio para possibilitar um crescimento sustentável.

Se você é um empreendedor individual ou freelancer, opte pelo banco digital que você já utiliza e tem familiaridade. Por outro lado, se já está em um estágio avançado, o Banco Inter pode ser a melhor alternativa para sair do grandes bancos.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: blog do Nubank e blog do Banco Inter (com alterações).

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.