Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Nubank deve focar em IPO e em sua expansão internacional

Após o aporte de US$ 500 mi da Burkshire, somado a outros US$ 250 mi que o Nubank já tinha, a fintech visa a expansão internacional.

0

Na última terça-feira (08), o anúncio do investimento de US$ 500 milhões (R$ 2,51 bilhões) da Berkshire Hathaway no Nubank pegou o mercado de surpresa. Diante da novidade, a fintech deve aproveitar para fazer um IPO (oferta pública de ações). Dessa forma, o banco digital deve investir em sua expansão internacional.

É provável que você goste também:

Nubank comemora 40 milhões de clientes no Brasil

Conheça o cartão Nubank Platinum para pessoas com score baixo

Como conseguir o cartão Black do Banco Inter e do C6 Bank

Nubank deve focar em IPO e em sua expansão internacional

Segundo especialistas, o Nubank deve contar com os US$ 500 milhões da Berkshire e com a ajuda de gestores da companhia norte-americana. Dessa forma, espera conseguir abrir portas para fazer a sua expansão internacional. 

De acordo com Fabrizio Gueratto, professor de MBA da Faculdade Unisinos, “o investimento do Buffet também traz um branding para o Nubank. No Brasil, eles já entenderam o mercado e, para mim, a questão clara é sobre como fazer a expansão global. Até porque o Buffet não iria investir em uma empresa que só iria olhar o Brasil”.

Além disso, Gueratto diz que “ele entra em coisas globais, então o foco é uma aceleração da expansão internacional, com a Burkshire ajudando mais do que só com apenas dinheiro, mas também com pontes no mercado”.

Conforme informações do Nubank, além do aporte de US$ 500 milhões, a fintech vai investir mais US$ 250 milhões arrecadados por investidores estrangeiros e locais.  Com isso, os investimentos de US$ 750 milhões sustentam o Nubank como a maior fintech da América Latina. 

No que diz respeito ao IPO, Gueratto afirma que “o Nubank vai fazer realmente um IPO pois, geralmente, os investidores querem eventos de liquidez. Acho que o caminho mais natural é fazer IPO nos EUA, até porque o investidor brasileiro não sabe investir em uma empresa que dá prejuízo, o que para o investidor de startup é comum”.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook,Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

imagem: Jo Galvao / shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...