O PT entrou com uma ação para não deixar Bolsonaro reduzir o preço do gás?

- Publicidade -

Uma notícia surgiu nas redes sociais, na primeira semana de agosto de 2019, e dá conta de que integrantes do Partido dos Trabalhadores teriam enviado uma ação ao STF em que exige que o presidente Jair Bolsonaro seja impedido de prosseguir com o projeto de redução do preço do gás.

É provável que você também goste:

É proprietário de uma casa ou apartamento? Anuncie de graça no QuintoAndar.

PagBank: conta grátis do PagSeguro tem cartão zero anuidade e empréstimo até 3 vezes mais barato.

O PT entrou com uma ação para impedir Bolsonaro de reduzir o preço do gás?

reduzir o preço do gás

O texto afirma que a medida é inconstitucional e teria o objetivo de melhorar a imagem dele entre a população mais pobre.

Uma das medidas do ministro da Economia em conjunto com o presidente é de reduzir o preço do gás doméstico em até 50%. Entretanto, a presidente do PT, Gleise Hoffmann, teria afirmado que fará de tudo para que o preço do gás siga como está. Será que isso é verdade?

Afinal, o PT entrou com uma ação no STF para não deixar Bolsonaro reduzir o preço do gás?

Segundo o E-Farsas, No dia 06 de agosto de 2019, o site AM Hoje publicou a notícia afirmando que o PT teria se posicionado contra a redução do preço do gás de cozinha. Mas a única fonte citada pelo AM Hoje e demais sites com o conteúdo semelhante foi o site Midia Five.

Contudo, pode-se notar que o site Media Five, possui apenas 16 publicações genéricas e somente uma sobre política, que é justamente essa envolvendo a redução do preço do gás.

O site foi criado em julho de 2019 e os dados de contato estão ocultos. Mas um site que é sério não esconde os dados.

O texto do Midia Five não cita nenhuma fonte e ainda atribui a seguinte fala à deputada Gleisi Hoffmann:

“Nós acabamos de enviar uma ação para que o STF barre essa medida populista e descabida desse fascista. Essa redução no preço do gás trará grandes prejuízos para a nossa querida Petrobrás e para os cofres públicos. Em qualquer país sério isso seria considerado crime de improbidade. Se depender de nós, o preço do gás continuará como está, pois a população pobre não precisa de migalhas desse presidente autoritário.”

Considerações Finais

Contudo, não foi possível verificar essa afirmação em nenhum portal de notícias. Somente o Midia Five possui essa informação, que segundo o site, teria sido afirmada pela deputada, durante uma entrevista, que não foi revelada para quem.

Por fim, para desmentir ainda mais, a própria deputada Gleisi Hoffmann apresentou um Projeto de Lei, em fevereiro de 2019. Ele fixa o preço do gás de cozinha (GLP) em botijão de 13 kg, no valor de até R$ 39,00, para o consumidor final.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

FonteE-Farsas.

Luiz Felipe Kesslerhttps://seucreditodigital.com.br/author/kessler/
Entusiasta de fintechs e tudo o que a tecnologia proporciona de facilidades em nossas vidas. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Co-Fundador do site Seu Crédito Digital.
- Publicidade -

Mais Populares

Caixa faz nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial nesta quarta-feira (05)

Nesta quarta-feira (05), a Caixa fará uma nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial. Dessa vez, estão incluídos os beneficiários nascidos em maio, que...

Projeto prevê uso de vale-transporte para pagar aplicativos durante pandemia

Trabalhadores em breve poderão ter mais uma opção de transporte durante a pandemia de Covid-19. Conforme Projeto de Lei (PL) da senadora Rose de...

Caixa Tem: CEF garante saque dos R$ 600 para quem teve conta bloqueada

Nesta segunda-feira (3), a Caixa Econômica Federal garantiu que aqueles que tiveram a conta do Caixa Tem bloqueada não vai precisar esperar o desbloqueio...

Mais de 1 milhão de pessoas começam a receber o auxílio emergencial essa semana

Hoje (03), o Ministério da Cidadania anunciou um novo calendário do auxílio emergencial. Ele vai começar a ser pago no dia 5 de agosto...
- Publicidade -