Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Paulo Guedes defende vacinação em massa para trabalhadores informais

Essa já e a terceira vez que o ministro Paulo Guedes defende a vacinação em massa.

0

Na última segunda (22) o ministro da economia Paulo Guedes defendeu que os trabalhadores informais devem ser prioridade para o governo na vacina da COVID-19. De acordo com Guedes, por mais que esses trabalhadores recebam o Auxílio Emergencial, eles precisam trabalhar, e o governo deve garantir que o façam de maneira segura. Essa já é a terceira vez que Guedes defende publicamente a vacinação em massa.

Guedes ainda falou que quem está no mercado informal é mais suscetível à contaminação por coronavírus, pois seu sustento vem do trabalho com o público. De acordo com Guedes, “temos que evitar a crueldade do dilema que é: ou fica em casa com dificuldades para a manutenção da sua sobrevivência ou vão sair arriscando a vida. A vacinação em massa tem que ser acelerada para garantir a chance de sobrevivência e o retorno seguro ao trabalho, principalmente para as camadas mais vulneráveis”.

É provável que você goste também:

Os nascidos em agosto já podem atualizar os dados no Caixa Tem

Beneficiários podem receber apenas uma parcela de auxílio emergencial

Aumento do Bolsa Família deve ocorrer após o fim do auxílio emergencial

Paulo Guedes defende vacinação em massa para informais

Guedes disse que “particularmente, esses mais vulneráveis não podem ficar em casa, no isolamento social, tendo sua sobrevivência garantida. Mesmo a gente fornecendo auxílio emergencial, são as famílias mais frágeis. Eles têm às vezes 8, 9, 10 pessoas em habitações muitas vezes de só um cômodo, e são pessoas que querem trabalhar e precisam trabalhar, eles pedem para trabalhar”.

Apesar de fevereiro de 2021 o Brasil ter tido um crescimento na arrecadação de aproximadamente 4,3% em comparação a fevereiro de 2020, o ministro teme que haja uma grande queda nos próximos meses devido às restrições impostas pelos governos estaduais. De acordo com o ministro, “com o recrudescimento (agravamento) da pandemia, nós devemos sofrer algum impacto no mês de abril”.

Enfim, o que achou da matéria?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTube, Facebook, Twitter, Instagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: Salty View / Shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -