Os trabalhadores brasileiros podem sacar o valor complementar do Saque Imediato do FGTS na Caixa Econômica Federal até o dia 31 de março de 2020. Com isso, o governo contempla mais de 10 milhões de pessoas e, assim, injeta cerca de R$ 2,6 bilhões na economia.

É provável que você também goste:

Você é bom ou mau pagador? Confira 4 sites que mostram a nota do score

Caixa segue oferecendo cartão de crédito sem anuidade e que aprova negativados no SPC e Serasa?

Renegociar dívidas caducadas pode aumentar o score? Saiba a verdade.

Prazo para trabalhador sacar valor complementar do FGTS está terminando

Quais trabalhadores tem direito ao saque?

Todos os trabalhadores que possuam até um salário mínimo (R$ 998) na conta vinculada do Fundo em 24/07/2019, têm direito ao saque. O novo limite para pagamento do valor complementar foi autorizado pela Lei 13.932/2019.

Como receber?

Os trabalhadores que têm direito ao saque vão receber no mesmo canal de atendimento que já foi utilizado anteriormente. Já para os que optaram pelo crédito em conta, a diferença entre o valor já creditado e o novo limite, quando for o caso, será depositado de forma automática no dia 20 de dezembro, na mesma conta que foi creditada o valor do Saque Imediato anteriormente,

Está acabando o prazo para trabalhador sacar valor complementar do FGTS

Até o dia 31 de março de 2020, portanto, os valores do Saque Imediato ficam disponíveis para o trabalhador. Ou seja, caso o trabalhador não saque o valor, ele retornará para a conta vinculada de FGTS do trabalhador a aprtir de 1 de abril de 2020, com suas devidas atualizações.

Por fim, aquele trabalhador que optou pelo desfazimento do crédito do Saque Imediato, anteriormente à publicação da Lei 13.932/2019 não vai receber o saque do valor complementar.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: Tatiane Silva/Shutterstock.